Repasses

Após questionamentos, Caixa eleva porcentual de empréstimos ao Nordeste para 3%

Reportagem do Estadão mostrou que a Caixa reduziu a concessão de novos empréstimos para o Nordeste neste ano

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 02/08/2019 às 17:56
Notícia
Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil
Reportagem do Estadão mostrou que a Caixa reduziu a concessão de novos empréstimos para o Nordeste neste ano - FOTO: Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil
Leitura:

A Caixa elevou o porcentual de novos empréstimos aos Estados e municípios do Nordeste de 2,2% para 3%, nos últimos quatro dias, depois que a reportagem do Estadão/Broadcast questionou o banco sobre a queda dos repasses à região, no início desta semana. Mais cedo, ao ser questionado sobre a reportagem sobre o percentual de empréstimos à região, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) ligou para o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, e colocou no viva-voz para que os jornalistas que o aguardavam na saída do Palácio da Alvorada pudessem ouvir a explicação.

A reportagem publicada na quinta-feira (1º), no Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, e nesta sexta-feira (2), no 'Estado', mostrou que a Caixa reduziu a concessão de novos empréstimos para o Nordeste neste ano. O levantamento foi feito com base nos números do próprio banco e do sistema do Tesouro Nacional.

Em 2019, até a última terça-feira (30), o banco autorizou novos empréstimos no valor de R$ 4 bilhões para governadores e prefeitos de todo o País. Para o Nordeste, foram fechadas menos de dez operações, que juntas totalizam R$ 89 milhões, ou cerca de 2,2% do total - volume muito menor do que em anos anteriores.

Desde então, seis novos empréstimos para municípios, dois da Bahia e um do Piauí, entraram no sistema, totalizando R$ 48,3 milhões. Com isso, o total de repasses para o Nordeste em 2019 passou para R$ 136,38 milhões. A somatória de todos os novos empréstimos feitos pela Caixa também teve aumento, de R$ 4 bilhões, passou para R$ 4,48 bilhões.

Bolsonaro liga para presidente da Caixa

O presidente da República, Jair Bolsonaro, contestou nesta sexta-feira, 2, reportagem do jornal O Estado de S. Paulo sobre o baixo número de empréstimos a Estados e municípios do Nordeste. Para ele, as prefeituras da região são as mais inadimplentes do País. "Houve um equívoco nessa informação. As prefeituras do Nordeste são as mais inadimplentes e a Caixa precisa de garantias para poder emprestar", disse.

Ao ser questionado sobre a reportagem, ele ligou para o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, e colocou no viva-voz para que os jornalistas que o aguardavam na saída do Palácio da Alvorada pudessem ouvir a explicação.

Guimarães respondeu que "não existe nenhuma indicação para não favorecer uma região ou outra". "Este ano liberamos muito mais dinheiro para a Região Nordeste. O que acontece é que você tem uma série de esteiras de análise. Neste momento, estamos analisando inclusive para o Estado da Paraíba e para o município de São Luís (MA)", disse.

O presidente da Caixa afirmou ainda não reconhecer o dado de 2,2% de empréstimos à região como mostrou reportagem do Broadcast na quinta-feira, 1º de agosto, e do jornal O Estado de S. Paulo nesta sexta. "Esse dado não é algo que reconhecemos. Simplesmente pegaram um dado específico, mas vai ser normalizado Mas se é 20%, 15%, essa é uma análise técnica. É matemática", disse.

Ao encerrar a ligação, Bolsonaro afirmou que "isso é igual o desmatamento", em referência a dados oficiais contestados por ele recentemente.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias