'FÁBRICA DE ÁGUA'

Saiba como funciona tecnologia que 'extrai água do ar' anunciada por Bolsonaro

Fábrica israelense que aplica a tecnologia de extração de água do ar será construída no Brasil

Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 03/02/2020 às 12:56
Notícia
Foto: Reprodução/YouTube Watergen
Fábrica israelense que aplica a tecnologia de extração de água do ar será construída no Brasil - FOTO: Foto: Reprodução/YouTube Watergen
Leitura:

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou, na manhã do último domingo (2), que uma fábrica israelense que extrai água do ar será construída no Brasil para ser “mais uma via de enfrentamento da falta de água (seca) no Nordeste, além da dessalinização, poços artesianos e [Rio] São Francisco.", segundo ele. O processo de extração da água do ar conta com máquinas que captam e purificam o ar, transformando em água adequada para o consumo. 

>>> Com barragens vazias e obras para concluir, Agreste de Pernambuco é castigado pela seca e cobra investimentos

>>> Seca faz governo decretar situação de emergência em 61 cidades

A Watergen, empresa israelense que oferece ao mercado esta tecnologia, detalha em vídeo como funciona o processo.

Primeiro, o ar é captado por uma máquina e passa por filtros que removem a poeira e outras impurezas. Em seguida, o ar limpo é exposto à diferentes temperaturas até chegar ao ponto de condensação, onde a água é criada. Depois deste processo, a água passa por uma filtragem química, uma filtragem biológica, pela mineralização e finalmente está pronta para consumo. A água fica em reservatórios que mantém a qualidade. 

Baixo consumo de energia

De acordo com a empresa, as máquinas têm baixo consumo de energia, podem ser operadas por geradores ou por energia solar e podem produzir entre 600 e 5 mil litros de água por dia.  

Parceria com Israel

Parcerias com Israel para melhorar o abastecimento de água na região Nordeste são defendidas por Jair Bolsonaro desde a transição para o seu governo. Há um ano, o ministro Marcos Pontes (Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações) viajou para Israel com equipe de técnicos para conhecer experiências de reuso e dessalinização de água.

Em novembro de 2019, técnicos e dirigentes da Agência Nacional de Águas (Ana) estiveram em Israel para discutir memorando de entendimento sobre gestão de recursos hídricos, águas residuárias, gerenciamento de esgotos, além de reuso e dessalinização de água.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias