FISCALIZAÇÃO

Procon-PE interdita empresa de empréstimos no Recife

Durante fiscalização responsáveis pela empresa não apresentaram documentos obrigatórios para funcionamento

Edilson Vieira
Edilson Vieira
Publicado em 21/05/2019 às 18:25
Notícia
Foto: Ray Evllyn/SJDH/Divulgação
Durante fiscalização responsáveis pela empresa não apresentaram documentos obrigatórios para funcionamento - FOTO: Foto: Ray Evllyn/SJDH/Divulgação
Leitura:

O Procon-PE, interditou, nesta terça-feira (21), no bairro de Santo Antônio, Centro do Recife, a financiadora de empréstimo Acredite – Dinheiro na Mão. Durante as fiscalizações do órgão a empresa não conseguiu apresentar os documentos necessários para o funcionamento.

O secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, e equipes de fiscais do órgão de defesa do consumidor visitaram seis empresas no toal, todas no Centro do Recife. “Não há qualquer interesse do órgão em fechar estabelecimentos. Sabemos que ali também estão postos de emprego e trabalhadores, mas temos que coibir as fraudes e os abusos que os consumidores, especialmente aposentados e pensionistas, vêm sofrendo”, esclareceu Pedro Eurico.

PROCON

De acordo com a gerente de fiscalização, Danyelle Sena, para funcionar, as lojas qeu atuam neste tipo de serviço precisam ter autorização do Banco Central e ter contratos com os bancos para os quais oferecem empréstimos. “A empresa interditada terá o prazo de dez dias para apresentar a documentação, caso contrário permanecerá fechada até se regularizar e ainda poderá ser multada", afirmou Sena. Os valores da multa variam de R$ 1.050 a R$ 9,5 milhões.

As fiscalizações do Procon-PE em financiadoras de crédito iniciaram em julho de 2018. Até o momento, 18 empresas foram interditadas. O consumidor que quiser fazer denúncias pode procurar uma das unidades do Procon-PE ou ligar para o 0800.282.1512.

Entre os pontos fiscalizados nas financiadoras de crédito estão o contrato de prestação de serviço do correspondente com Banco; autorização do Banco Central para funcionamento; ausência de identificação dos funcionários; impressão e entrega de todas as  informações sobre o serviço contratado ao contratante e a disponibilidade de um serviço de atendimento ao cliente (SAC).

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias