Emprego

Taxa de desocupação cai a níveis históricos na RMR

Em 12 meses, rendimento médio já acumula alta de 12,5%

Da Editoria de Economia
Da Editoria de Economia
Publicado em 25/10/2012 às 19:18
Leitura:

A taxa de desocupação caiu na Região Metropolitana do Recife (RMR) entre agosto e setembro deste ano. Passou de 6,7% para 5,7%, percentual levemente acima da média nacional (5,4%), segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foi a maior queda no Brasil. Na comparação com o mesmo período do ano passado, a taxa ficou estável. O rendimento médio mensal do recifense diminuiu 2,0% de um mês para o outro. Mas já acumula, em 12 meses, alta de 12,5%, a maior elevação salarial do País no período.

Em relação a setembro de 2011, o setor que mais apresentou crescimento percentual da população ocupada foi o formado por comércio, reparação de veículos automotores e de objetos pessoais e domésticos e comércio a varejo de combustíveis. Fechou em 23,3% no mês que passou. Em seguida, vem educação, saúde, serviços sociais, administração pública, defesa e seguridade social, que ficou em 18,7% em setembro passado.

O rendimento da população ocupada na RMR, no mês passado, de acordo com o IBGE, foi estimado em R$ 1.301,60. Em relação a setembro de 2011, os setores que mais se destacaram no aumento da renda foram os empregos com carteira assinada (8,0%) e militares ou funcionários estatutários (8,7%).

Confira aqui a pesquisa completa.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias