Mão de obra

Ministério do Trabalho interdita a Contax, no Recife

Os 14 mil trabalhadores da unidade encontraram as portas da empresa fechada

Da Editoria de Economia
Da Editoria de Economia
Publicado em 21/01/2015 às 12:10
Edmar Melo/JC Imagem
Os 14 mil trabalhadores da unidade encontraram as portas da empresa fechada - FOTO: Edmar Melo/JC Imagem
Leitura:

O Ministério do Trabalho e Empregpo (MTE) interditou, na noite da terça-feira (20), a unidade da Contax no bairro de Santo Amaro, no Recife. No local, trabalham 14 mil funcionários, atendendo ao telemarketing de empresas como Oi, Santander e Itaú. A interdição se deu em função do descumprimento de orientações recomendadas pelo MTE.

MTE e Polícia Federal passaram a terça-feria fazendo auditoria no prédio e ao final do dia interditaram o prédio. Na manhã de hoje, muitos funcionários desavisados sobre a interdição chegaram para trabalhar, mas foram informados que não haveria expediente. Só supervidores e coordenadores estão autorizados a entrar no prédio.

No início da manhã, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações de Pernambuco (Sinttel), Marcelo Beltrão, esteve no local para explicar aos funcionários que eles deverão ficar em casa até que as empresas cumpram as exigências e o MTE permita a retomada da operação.

Os problemas trabalhistas encontrados vão desde a existência de apenas um bebedouro para cada 500 pessoas, passando por higiene dos espaços, assédio moral de supervisores e cordenadores e nível de adoecimento fora do controle.

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias