Infraestrutura

Paulo Câmara entrega documento a Temer com lista de projetos

Governador espera que o Estado seja contemplado no programa de concessões

Da Editoria de Economia
Da Editoria de Economia
Publicado em 27/10/2016 às 7:00
Alexandre Gondim/JC Imagem
Governador espera que o Estado seja contemplado no programa de concessões - FOTO: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

Em uma primeira audiência de trabalho com o presidente Michel Temer, o governador Paulo Câmara entregou um documento com uma lista de obras e projetos de interesse de Pernambuco e do Nordeste. O encontro aconteceu ontem em Brasília, em almoço no Palácio do Planalto. O vice-governador Raul Henry também participou da conversa.

A sugestão do governador é de que o Aeroporto dos Guararapes, a BR-232 e o Arco Metropolitano sejam incluídos no pacote de concessões do governo Federal. No Programa de Parceria de Investimentos (PPI) lançado pelo governo Temer em setembro deste ano, Pernambuco ficou praticamente de fora. Teve apenas um projeto de leilão da mina de fosfato de Miriri, localizada na fronteira de Pernambuco com a Paraíba.

PORTO DE SUAPE

O governador também pleiteou a devolução da autonomia do Porto de Suape, perdida em 2013 por conta da nova Lei dos Portos. Desde então, a licitação de novos terminais em portos estaduais passou a ser de responsabilidade do governo Federal, por meio da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) e da Secretaria Especial de Portos (SEP). A volta da autonomia possibilitaria a diretoria do complexo a realizar a licitação do segundo terminal de contêineres (Tecon 2), que estaria apto a receber navios ingressando na nova rota do comércio mundial, com a ampliação do Canal do Panamá.

“O presidente Temer se colocou à disposição para aprofundar as questões não apenas de Pernambuco, mas também do Nordeste, diante da crise econômica, do desemprego e da seca. O presidente, inclusive, tomou a iniciativa de fazer encaminhamentos junto aos ministros”, informa o governador.

Paulo Câmara também solicitou ao presidente o início da construção do Ramal do Agreste e a aceleração da Adutora do Agreste – obras que integram a Transposição das águas do Rio São Francisco. “Falei para o presidente que estamos no sexto ano consecutivo de seca, o que agrava ainda mais os efeitos da crise econômica sobre a população do Nordeste”, explicou. Também entraram na pauta do encontro a questão da violência e da crise no sistema prisional.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias