LIVROS

Livraria Jaqueira do Paço Alfândega será inaugurada em março de 2019

Livraria Jaqueira vai manter unidade matriz e vai investir R$ 5 milhões no Bairro do Recife

Bianca Bion
Bianca Bion
Publicado em 18/12/2018 às 5:03
Foto: Divulgação
Livraria Jaqueira vai manter unidade matriz e vai investir R$ 5 milhões no Bairro do Recife - FOTO: Foto: Divulgação
Leitura:

A Livraria Jaqueira vai ocupar o espaço deixado pela Livraria Cultura, no Paço Alfândega, no Bairro do Recife, a partir de março de 2019. Com investimento de R$ 5 milhões financiado pelo Banco do Nordeste (BNB), a empresa quer oferecer mix de serviços e atrações variadas para os clientes. O empreendimento vai gerar entre 80 e cem empregos. O ponto no bairro da Jaqueira, na Zona Norte do Recife, será mantido.

Além da parte editorial, a Livraria Jaqueira vai oferecer serviços de gráfica, papelaria, café com 200 lugares, espaços infantil e geek, auditório e uma adega. A unidade trará aspectos de parques, – em referência à livraria que fica próxima ao parque da Jaqueira –, como uma grande árvore no centro da loja.

“O mercado vê com empolgação a continuidade do negócio. O core do nosso negócio é o livro, corresponde a 45% das nossas vendas, não vamos fugir da nossa essência. Nos inspiramos em livrarias de fora do País para oferecer a experiência de consumo de itens gerais junto com o livro, não segregar. A gente quer transformar a experiência com o livro, para ser algo agradável para o público. Trazemos elementos acessórios a essa experiência, a gráfica, o café, tudo isso não diminui nem compete, pavimenta o caminho para a venda do livro”, explica o coordenador financeiro da Livraria Jaqueira, Antonio Fernando Neto.

A ideia é que o consumidor possa imergir na experiência e encontrar vários produtos relacionados ao tema de interesse. Por exemplo, na adega, o consumidor poderá degustar produtos, participar de cursos e comprar livros sobre vinho e cervejas. Na parte editorial, a ideia é apresentar diversidade de títulos. Haverá um setor de reservas para quem não encontrar o que procura no primeiro momento.

TRADIÇÃO

“A história do Recife está permeada pelas livrarias como pontos de encontro, como foram a Livro 7 e a Livraria Cultura. Com o fechamento da Livraria Cultura – por uma questão de mercado mesmo, porque o desenho das megastores se exauriu com a queda das vendas de DVD e CDs –, era importante manter essa tradição do ponto de encontro. O melhor desenho que achamos foi uma parceria com a Livraria Jaqueira, que tem um perfil diferente das megastores e que tem produtos novos a oferecer”, comenta o sócio do estacionamento do Paço, onde ficará a livraria, Álvaro Jucá.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias