guararapes

Infraero e Aena iniciam gestão compartilhada do aeroporto do Recife

Empresa espanhola Aena conquistou a concessão do bloco de aeroportos do Nordeste, entre eles o do Recife

Maria Eduarda Bravo
Maria Eduarda Bravo
Publicado em 01/08/2019 às 10:28
Notícia
Foto: Infraero/Divulgação
Empresa espanhola Aena conquistou a concessão do bloco de aeroportos do Nordeste, entre eles o do Recife - FOTO: Foto: Infraero/Divulgação
Leitura:

Em entrevista à Rádio Jornal na manhã desta quinta-feira (1º), o secretário de Turismo de Pernambuco, Rodrigo Novaes, afirmou que a partir do mês de agosto a gestão do Aeroporto do Recife passa a ser compartilhada entre a Infraero e a Aena Desarrollo Internacional, empresa espanhola que conquistou a concessão de aeroportos do bloco Nordeste, entre eles, o do Recife, no último mês de março.

"Vai ser tipo uma transição. Desde o leilão, teve o recolhimento de informações, de documentos, de compreensão, de como funciona. A partir de agosto, a Aena vem para dentro do aeroporto, alguns executivos, para poder estar junto, iniciando um ambiente do aeroporto. Eu não tenho uma data real, mas nesses próximos quatro, cinco meses haverá essa gestão compartilhada para que haja uma fase de estudo. No final do ano, a gestão passa a ser da Aena, a gestão completa", explicou o secretário.    

Ainda segundo Rodrigo, a expectativa para a gestão que estar por vir é positiva. "Existe uma expectativa é muito grande, muito boa e receber grandes investimentos. Foi esse o compromisso que foi feito, foi arrematado por quase R$ 2 bilhões. A expectativa que nós temos é de ampliar o terminal, de puder trazer ainda mais qualidade para o aeroporto que é um dos melhores do mundo, um dos melhores do Brasil", acrescentou. 

Serra Talhada

Quando questionado sobre o andamento do Aeroporto do município de Serra Talhada, no Sertão de Pernambuco, o secretário alertou que o local ainda precisa de ajustes para receber mais voos além daqueles que já são permitidos. 

"A Anac já disse que a Azul já pode operar dois voos semanais, mas a Azul fica querendo operar mais voos e para isso é preciso que seja terminado algumas obras, algumas intervenções. Seriam justamente o novo terminal que precisa ser feito, uma terraplanagem ao redor da vista e uma cerca, sendo um investimento de R$ 20 milhões", contou Rodrigo Novaes.

Por fim, o secretário contou que a expectativa é de que que até o começo do próximo ano as obras estarão finalizadas. "Tem alguns projetos que estão sendo licitados, algumas obras licitadas para que a gente possa no início do ano que vem já ter os voos comerciais e de carreira para Serra Talhada", completou. 

Relembre o leilão

Vencedora do leilão do bloco Nordeste, que inclui o Aeroporto do Recife, pelo valor de R$ 1,9 bilhão, a espanhola Aena é a maior operadora de aeroportos em número de passageiros do mundo. Fundada em 1991, a empresa opera 46 terminais aeroportuários e dois heliportos na Espanha. Por meio de sua filial - Aena Aeroportos Internacional -, ela participa diretamente e indiretamente da gestão de outros 17 aeroportos pelo mundo.

Ela detém 51% do capital da sociedade que opera o Aeroporto de Luton, em Londres, na Inglaterra. E participa da administração de 16 terminais no México, entre eles o de Montego Bay e dois na Jamaica, o de Montego Bay e o de de Kingston , a partir de outubro de 2019. No México , a Aena participa do Grupo Aeroportuário do Pacífico (GAP), que opera 12 aeroportos através da empresa Aeropuertos Mexicanos del Pacífico (AMP). A AMP é o parceiro estratégico do GAP através de 17,4% do seu capital.

A espanhola também está presente na América do Sul, na gestão de dois aeroportos na Colômbia, o de Cali - que é gerido através da empresa Aerocali SA de Aena Internacional e detém 50% do capital do negócio, e Cartagena de Indias, que é gerido pela Sociedade Aeroporto Costa SA (SACSA) em que a Aena Internacional participa como sócio operacional com 37,89% de seu capital. Empresa de sociedade mista, a Aena tem suas ações vendidas na bolsa desde 2015.        

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias