JUSTA

Fintech dobra operação no Recife e abre novas vagas de emprego

Com mais de 170 parceiros atuando no desenvolvimento tecnológico e operação comercial, empresa pretende dobrar esse número

Lucas Moraes
Lucas Moraes
Publicado em 12/02/2020 às 17:35
Notícia
Foto: Reprodução
Com mais de 170 parceiros atuando no desenvolvimento tecnológico e operação comercial, empresa pretende dobrar esse número - FOTO: Foto: Reprodução
Leitura:

A fintech Justa, que atua nos segmentos de meios de pagamento e oferta de crédito, está ampliando a operação no Recife. Dobrando de tamanho, a empresa passa a ocupar um escritório de 400 m² na Zona Sul da cidade e, além do espaço físico, está ampliando o seu quadro de colaboradores desde a área de desenvolvimento até a área comercial. O investimento é da ordem dos R$ 2 milhões. 

Atualmente, a Justa conta com um time de 20 pessoas trabalhando no desenvolvimento das soluções tecnológicas e mais de 150 colaboradores que atuam como parceiros na comercialização das soluções e produtos. "Nossa intenção é dobrar esse número. Com pretensão de chegar, em todo o Nordeste, a 1 mil pessoas. A região representa 50% da operação da Justa em vendas", conta um dos fundadores da empresa, Eduardo Vils. 

A Justa tem sede em Alphaville, em São Paulo, onde mantém outros 999 funcionários. A filial, ou segunda sede - como prefere a empresa - fica no Recife. Para distribuição no restante do País, a Justa conta com 16 pontos de distribuição que atendem todos os estados da federação. 

"Entramos num mercado de que movimenta R$ 2 trilhões, oferecendo um roll de produtos e serviços que vão das maquininhas de cartão à oferta de crédito aos nossos clientes. Hoje, 90% da nossa base são pessoas jurídicas, e mias de 30% da nossa base pega empréstimo conosco", detalha Vils. 

Segundo ele, as vagas na Justa já estão abertas e seguirão assim, atendendo a demanda da empresa. Para concorrer a alguma das vagas, é preciso se cadastrar neste link, através da seção "Trabalhe Conosco". "Temos vagas para desenvolvedor, banco de dados, back e front end e área comercial", complementa. 

Operação

No mercado de adquirência, a Justa comercializa as famosas maquininhas, facilitando a vida de quem precisa de soluções para meios de pagamentos. Além disso, a empresa oferece crédito aos seus clientes, com base no histórico de vendas registrado na maquininha e possibilidade de pagamento diário conforme o valor faturado. Nos dois serviços, segundo a fintech, as taxas cobradas aos clientes são personalizadas.  

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias