MUDANÇAS

Tite tem mais duas baixas na seleção

Marcelo e Casemiro foram cortados por lesão e não jogam contra Bolívia e Venezuela

JC Online
JC Online
Publicado em 25/09/2016 às 20:30
Foto: Rafael Ribeiro/CBF
Marcelo e Casemiro foram cortados por lesão e não jogam contra Bolívia e Venezuela - FOTO: Foto: Rafael Ribeiro/CBF
Leitura:

O técnico Tite confirmou ontem que o lateral-esquerdo Marcelo e o volante Casemiro, ambos do Real Madrid, serão cortados da seleção brasileira que disputará os jogos contra a Bolívia em 6 de outubro, na Arena das Dunas, e com a Venezuela no dia 11, em Mérida, pelas Eliminatórias Sul-Americanas para Copa do Mundo de 2018. 

Marcelo machucou a panturrilha direita no duelo contra o Villarreal na última quarta-feira, pelo Campeonato Espanhol, e a expectativa é a de que fique por 15 dias no departamento médico. Já Casemiro sofreu uma fissura no perônio da perna esquerda e ficará fora por cerca de 30 dias.

“Tenho (definido os substitutos), mas não posso revelar. Já estão definidos e eu vou colocar (o anúncio) para amanhã (segunda-feira)”, disse o treinador em entrevista à TV Globo. O anúncio deve ser feito por meio do site oficial da CBF.

O treinador não deu pistas de quem deve chamar. Para a lateral esquerda, ele tem como principais opções Douglas Santos, atualmente no Hamburgo e que foi titular da seleção olímpica medalha de ouro nos Jogos do Rio. No entanto, Alex Sandro, titular da Juventus e que vem fazendo bons jogos, pode ganhar oportunidade.

Para a vaga do meio-campo, o volante Rafael Carioca, do Atlético-MG, que esteve presente na primeira lista de Tite, tem grandes chances de ser chamado. Tite já havia cortado o atacante Douglas Costa, machucado. Para seu lugar, convocou Taison.

THIAGO SILVA

A convocação de Tite para as partidas contra Bolívia e Venezuela, por sinal, marcou a volta de Thiago Silva à seleção brasileira. Capitão da Copa de 2014 com Luiz Felipe Scolari, eleito por várias vezes para a seleção ideal da Fifa, o jogador do Paris Saint-Germain foi preterido na reta final do trabalho de Dunga à frente do time verde e amarelo. E até hoje não consegue entender sua ausência.

“Por que você está na seleção da Fifa, é o melhor (zagueiro) do mundo três anos seguidos e não está na seleção brasileira? Sinceramente, era difícil explicar. E o mais difícil era explicar para os meus filhos que o pai deles não estava na seleção brasileira. Sempre que eu via um jogo da seleção, eles perguntavam: ‘Pai, porque você não está lá?’ E você não pode responder”, disse o jogador, também em entrevista à TV Globo.

Considerado um dos grandes zagueiros do mundo atualmente, Thiago Silva viu seu prestígio na seleção cair vertiginosamente nos últimos dois anos. Isso resultou na opção de Dunga de não mais convocá-lo depois da péssima campanha brasileira na Copa América do ano passado, quando caiu nas quartas de final para o Paraguai. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias