PSG

Período de afastamento de Neymar ainda é incerto

O técnico do Paris Saint-Germain, Thomas Tuchel, disse ser muito cedo para prever o tempo de afastamento do brasileiro

Maria Lua
Maria Lua
Publicado em 28/01/2019 às 10:15
Foto: AFP
O técnico do Paris Saint-Germain, Thomas Tuchel, disse ser muito cedo para prever o tempo de afastamento do brasileiro - FOTO: Foto: AFP
Leitura:

Neymar deverá se submeter a exames médicos adicionais na próxima semana para determinar o melhor tratamento para sua lesão mais recente no pé direito, e estabelecer quanto tempo precisará ficar afastado dos gramados.

O atacante brasileiro do Paris Saint-Germain se lesionou durante a partida de quarta-feira com o Strasbourg pela Copa da França. Os testes iniciais apontaram que ele voltou a lesionar o quinto metatarso do pé direito, o qual fraturou há cerca de um ano em confronto com o Olympique de Marselha.

"Ele começou a receber tratamento, teremos que esperar até a próxima semana. O seu tratamento dependerá da evolução da lesão nos próximos dias", disse o técnico do PSG, Thomas Tuchel, na véspera do jogo contra o Rennes. "É prematuro demais"

Esta é a terceira lesão de Neymar em um ano. Em fevereiro de 2018, o atacante fraturou o quinto metatarso do pé direito e foi operado em Belo Horizonte. Embora ele tenha se recuperado a tempo para a Copa do Mundo, não atingiu seu melhor nível na Rússia. Posteriormente, contundiu a virilha em 20 de novembro, no amistoso entre as seleções brasileira e a de Camarões.

Manchester United

O próximo confronto importante do PSG será em 12 de fevereiro, quando o time vai enfrentar o Manchester United no duelo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões.

Neymar, porém, não é o único lesionado a preocupar Tuchel, pois o líder do Campeonato Francês também está com o meio-campista italiano Marco Verratti entregue ao departamento médico. "O fato de que Neymar e Marco estão lesionados é lamentável para nós", disse Tuchel. "Precisamos encontrar soluções, coletivamente, para podermos continuar ganhando".

Tuchel afirmou ter evitado conversar com Neymar quando encontrou o atacante na sexta-feira, explicando que ele estava "triste". E recebeu boas notícias sobre Verratti, que lesionou o tornozelo na partida do sábado passado com o Guingamp, mas iniciou corridas leves.

Caso vença o Rennes, em cassa, neste domingo, o PSG vai abrir uma vantagem de 13 pontos em relação ao segundo colocado Lille no Campeonato Francês, sendo que possui dois jogos a mais por fazer.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias