frança

Imagens de hotel onde Neymar e Najila se encontraram são recuperadas pela polícia

A polícia francesa recuperou as imagens após pedido de cooperação internacional

Karoline Albuquerque
Karoline Albuquerque
Publicado em 20/06/2019 às 18:59
Notícia
Foto: AFP
A polícia francesa recuperou as imagens após pedido de cooperação internacional - FOTO: Foto: AFP
Leitura:

As imagens das câmeras de segurança do hotel em Paris, onde Najila Trindade se hospedou para encontrar o atacante Neymar, foram recuperadas pela polícia francesa, de acordo com o jornal L'Équipe, nesta quinta-feira (20). A modelo brasileira acusa o jogador do PSG de estupro. A denúncia foi feita quando ela já estava de volta no Brasil.

Segundo a publicação francesa, as imagens das câmeras dos corredores mostram Neymar chegando ao local e saindo do estabelecimento. A modelo afirma que o jogador chegou ao local por volta das 20h, alcoolizado, antes de violentá-la. Desde que formalizou a denúncia, no dia 31 de maio, Najila depôs duas vezes, em São Paulo.

A polícia buscou as imagens logo, pois os arquivos são mantidos apenas por um período de quinze dias a um mês, de acordo com informações apuradas pelo L'Équipe. Ainda na publicação, é dito que os franceses apreenderam o material após um pedido de cooperação internacional das autoridades brasileiras.

Neymar se defende das denúncias. O atacante afirma que ele e Najila praticaram sexo consensual. Os dois se conheceram através das redes sociais e decidiram se encontrar em Paris. A polícia brasileira solicitou o celular da modelo para perícia, mas ela garante ter perdido o aparelho após seu primeiro depoimento.

Imagens de um segundo entre os dois vazaram, mas o vídeo completo estaria em um tablet, que segundo Najila foi roubado. Ao tentar se defender, na internet, Neymar divulgou fotos e mensagens íntimas da modelo sem o consentimento dela e agora responde a uma investigação. Ela também foi acusada pela polícia de difamação.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias