Violência

Em perfil de uniformizada do Santa Cruz, torcedores falam em 'revide' contra organizada do Sport

Festa de aniversário do clube coral foi interrompida após tumulto provocado por rubro-negros

Thiago Wagner Thiago Wagner
Thiago Wagner
Thiago Wagner
Publicado em 04/02/2020 às 10:06
Notícia
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
FOTO: Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Leitura:

O tumulto durante a festa de aniversário de 106 anos do Santa Cruz, nessa segunda-feira (4), no Pátio de Santa Cruz (Centro do Recife), pode ganhar novos capítulos. No perfil da principal uniformizada do clube, a Inferno Coral, vários seguidores falaram em 'revide' contra a organizada do Sport, acusada de ter sido responsável pela confusão.

>> Presidente da Federação Pernambucana de Futebol defende execução de envolvidos em tumulto na festa do Santa Cruz

> Carlyle Paes Barreto: a infantilidade dita por Evandro Carvalho, sobre confusão entre torcidas de Santa Cruz e Sport, não merece atenção

>> Sport diz que banirá torcedores que participaram de ato de violência na festa de aniversário do Santa Cruz

>> Santa Cruz vai 'abraçar' crianças envolvidas em tumulto provocado pela principal organizada do Sport

>> Marcelo Pereira: Desrespeito à história do Santa Cruz

>> Carlyle Paes Barreto: organizadas riem e futebol chora

>> Especial Dossiê: Organizadas

>> PM diz ter sido 'surpreendida' pela invasão da torcida organizada do Sport na festa do Santa Cruz

>> Organizada do Sport diz que 'não compactua' com ataque no aniversário do Santa Cruz

"Tem que pegar eles na saída do jogo", comentou um dos torcedores. Lembrando que nesta terça-feira (4) há a partida entre Sport e Retrô, pelo Campeonato Pernambucano.

Ver essa foto no Instagram

NOTA DE REPÚDIO O G.R.T.O. INFERNO CORAL vem por meio desta, repudiar os atos de covardia cometidos contra a torcida do Santa Cruz nesta segunda (03) em um evento comemorativo aos 106 anos de fundação do Clube. Como tradição, centenas de torcedores tricolores deslocaram-se ao Pátio da igreja de Santa Cruz, no bairro da Boa Vista, Recife, para comemorar mais um aniversário do Mais Querido. Crianças, mulheres, idosos e torcedores comuns amantes do Santa Cruz foram atacados covardemente por indivíduos que com certeza entitulam-se "brabos", mas apenas contra quem não pode se defender. Atacaram o povão tricolor do jeito como os covardes agem, pelas costas. Ressaltamos que durante as cenas de violência, o G.R.T.O. Inferno Coral encontrava-se em deslocamento para o local, não estando presente durante toda a barbaridade. Repudiamos totalmente as cenas de hoje no Pátio da igreja de Santa Cruz. Centenas de torcedores atacados sem motivo algum, em um ambiente festivo e familiar, com presença de crianças, mulheres e idosos. Contamos com as autoridades para investigarem e punirem os responsáveis. União & Força ??????

Uma publicação compartilhada por G.R.T.O INFERNO CORAL OFICIAL (@infernocoral_oficial) em

RELEMBRE O CASO

Durante a realização do evento de comemoração dos 106 anos de fundação do Santa Cruz, que aconteceu no Largo da Santa Cruz, na Boa Vista, alguns integrantes de organizada do Sport provocaram tumulto no local, inclusive, com relatos de tiros.

Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem

 

Em nota enviada na manhã desta terça-feira (4), a Polícia Militar esclareceu que foi "surpreendida" pelo tumulto e que dispersaram os agressores e patrulharam a vizinhança logo após a confusão. A corporação ainda disse que "dois dos agressores ficaram machucados e acabaram detidos, mas foram liberados porque ninguém quis representar contra eles".

No local, os poucos policiais militares presentes tentaram conter a confusão, mas tiveram dificuldades. Vários vídeos já estão circulando nas redes sociais do momento que começou todo tumulto. Pedras, pedaços de pau e todo tipo de objetos foram arremessados. Se tornando numa praça de guerra.

Os torcedores do Santa Cruz, que não faziam parte da torcida organizada tricolor, e que estavam ali apenas para comemorar o aniversário do seu clube, tiveram de se esconder nos bares das redondezas para não serem agredidos. Muitos pais que levaram seus filhos foram obrigados a se protegerem dos vândalos, se escondendo nos banheiros dos bares.

Um dos organizadores do evento, que preferiu não se identificar, falou com reportagem do Jornal do Commercio e detalhou o acontecido. "Esse evento foi organizado pela torcida do Santa Cruz, pelo Movimento Popular Coral (MPC), para resgatar a história do clube. Não tem ligação com a Torcida Organizada do clube", explicou. "A gente estava comemorando o aniversário do clube, com crianças jogando a tradicional pelada, que acontece desde 2014, quando a Organizada Jovem passou pelo local gritando "Uh, a Jovem aew"... E saiu batendo em algumas pessoas. Infelizmente tinha poucos policiais e causou uma confusão enorme. Estragou o evento, que não teve a participação da organizada e, sim da torcida do Santa Cruz", contou.

Era o momento da nossa torcida, no aniversário do clube, no pátio, local onde tudo começou. Repudiamos o ato de violência e covardia que ocorreu e exigimos das autoridades punição aos responsáveis das agressões contra famílias, crianças e todos que estavam em uma celebração.

Nota do Sport Club do Recife

Repudiando "qualquer tipo de violência", o Sport se manifestou, no fim da noite, através de suas redes sociais, sobre o ocorrido. A diretoria afirmou que se solidarizava com a torcida do Santa Cruz e que iria procurar as autoridades para identificar os participantes da selvageria e bani-los de qualquer atividade na Ilha do Retiro.

Nota da Polícia Militar

"A Polícia Militar esclarece que estava fazendo o patrulhamento na festa do aniversário do Santa Cruz, no Largo do mesmo nome, quando foi, juntamente com os participantes, surpreendida pela invasão de um grupo com cerca de 80 pessoas, supostamente integrantes de uma das chamadas “torcidas organizadas” do Sport. Eles chegaram de forma bastante agressiva, usando pedras, paus e garrafas para atingir os torcedores que festejavam. De imediato, os policiais, que estavam posicionados em frente à igreja, partiram para cima na tentativa de contê-los. Ao mesmo tempo, tricolores também decidiram resistir aos invasores e teve início uma briga generalizada. A ação da PM, no entanto, evitou que o pior acontecesse, dispersando os agressores. Dois deles ficaram machucados e acabaram detidos, mas foram liberados porque ninguém quis representar contra eles. Policiais com motos patrulharam a vizinhança para evitar nova aglomeração. Com o fim da confusão, a festa foi reiniciada, só se encerrando às 22h, por determinação dos policiais. Populares que estavam na festa e seus organizadores agradeceram a pronta intervenção dos PMs, admitindo que sem ela poderia ter acontecido uma tragédia no local".

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias