Boa atuação

Brasil empolga e goleia Camarões na estreia do futebol feminino

Com o resultado, o time brasileiro terminou a primeira rodada na liderança do Grupo E

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 25/07/2012 às 17:29
Foto: GLYN KIRK / AFP
FOTO: Foto: GLYN KIRK / AFP
Leitura:

Atualizado em 21.07.21, às 7h31

Vice-campeã nas duas últimas olimpíadas, a seleção brasileira de futebol feminino passou fácil pelo primeiro adversário na busca pela inédita medalha de ouro. Nesta quarta-feira, a equipe estreou nos Jogos de Londres com goleada por 5 a 0 sobre Camarões no vazio estádio Millennium, em Cardiff, no País de Gales. A partida foi acompanhada pelo presidente da Fifa, Joseph Blatter. Os gols foram marcados por Francielle, Renata Costa, Marta (dois), e Cristiane.

Com o resultado, o time brasileiro terminou a primeira rodada na liderança do Grupo E pelo saldo de gols, já que no jogo inaugural da Olimpíada a anfitriã Grã-Bretanha bateu a Nova Zelândia por 1 a 0, também nesta quarta-feira. Com o resultado, a seleção registrou nesta quarta-feira sua melhor estreia em olimpíadas. A equipe comandada pelo técnico Jorge Barcellos superou o início nos Jogos de Sydney em 2000, que teve vitória por 2 a 0 sobre a Suécia.

Foto: GLYN KIRK / AFP
- Foto: GLYN KIRK / AFP
Foto: GLYN KIRK / AFP
- Foto: GLYN KIRK / AFP
Foto: GLYN KIRK / AFP
- Foto: GLYN KIRK / AFP
Foto: GLYN KIRK / AFP
- Foto: GLYN KIRK / AFP
Foto: GLYN KIRK / AFP
- Foto: GLYN KIRK / AFP
Foto: GLYN KIRK / AFP
- Foto: GLYN KIRK / AFP
Foto: GLYN KIRK / AFP
- Foto: GLYN KIRK / AFP
 

O Brasil construiu uma vantagem confortável logo nas suas duas primeiras finalizações. Aos 6 minutos, a meia Francielle cobrou falta direto para o gol e surpreendeu a atrapalhada goleira Ngo Ndom, que esperava o cruzamento na área. Aos 10, a mesma Francielle bateu escanteio na cabeça da zagueira Renata Costa, que escorou firme.

Voluntariosa, mas fraca tecnicamente, a equipe africana, estreante no futebol olímpico feminino, só criou uma jogada de ataque em todo o primeiro tempo. Beyene entortou a zaga brasileira na área, mas estragou o lance com um chute fraco e torto para fora.

No intervalo, o técnico Jorge Barcellos fez uma mudança no ataque brasileiro: saiu Thaís Guedes e entrou Cristiane, velha parceira de Marta. O entrosamento das duas apareceu logo aos 9 minutos, quando a jogadora cinco vezes eleita a melhor do mundo recebeu passe da companheira diante de Ngo Ndom, e, na dividida com a goleira, tentou cavar uma falta ignorada pela árbitra Jenny Palmqvist, uma exótica sueca de olhos puxados.

Aos 27, Cristiane fez outra boa jogada pela esquerda e cruzou para Marta, que foi empurrada pela zagueira. A própria Marta bateu o pênalti no meio do gol, mas Ngo Ndom não conseguiu defender. Sete minutos depois, a camisa 10 retribuiu o presente e deu belo passe para Cristiane driblar a goleia e marcar seu décimo gol em olimpíadas.A dupla estava insaciável. Aos 43, Cristiane fez fila na defesa africana e cruzou para Marta anotar seu segundo gol no jogo e definir a melhor estreia da seleção feminina em suas participações olímpicas.

Autora de dois gols na estreia, a atacante Marta disse que a vitória não reflete o potencial do time brasileiro. "Foi só a primeira batalha, mas o objetivo final é a medalha de ouro. Não podemos nos contentar com o que fizemos hoje porque sabemos que podemos fazer melhor", disse ao SporTV a estrela brasileira, eleita por cinco anos consecutivos (2006 a 2010) pela Fifa a melhor jogadora do mundo.

Marta, aliás, teve um primeiro tempo discreto, em que só chamou a atenção por um drible de calcanhar seguido de um cruzamento na área. Ela melhorou seu desempenho após a entrada no intervalo da velha parceira Cristiane. As duas fizeram boas tabelas e participaram dos três gols marcados na etapa final.

O próximo compromisso brasileiro será no sábado, às 10h45 (de Brasília), contra a Nova Zelândia, derrotada na estreia pela anfitriã Grã-Bretanha. "Vimos alguns vídeos delas. É uma equipe forte, tanto que perdeu só de 1 a 0, na bola parada, e teve a chance de empatar o jogo", analisou Marta. No mesmo dia do duelo do Brasil, Camarões encara a anfitriã Grã-Bretanha às 13h15 (de Brasília).

Últimas notícias