estádio pituaçu

Náutico arranca empate contra o Bahia e se garante na Série A em 2013

Na última rodada, no clássico diante do Sport, os timbus lutam por uma vaga na Copa Sul-Americana

Diogo Menezes
Diogo Menezes
Publicado em 25/11/2012 às 18:23
Foto: Futura Press
Na última rodada, no clássico diante do Sport, os timbus lutam por uma vaga na Copa Sul-Americana - FOTO: Foto: Futura Press
Leitura:

O caldeirão de Pituaçu estava pronto para explodir de alegria, mas diante de um estádio quase lotado, foi o Náutico que comemorou o empate por 1x1 contra o Bahia como se fosse uma vitória, neste domingo (25.11), pelo Brasileirão. O ponto conquistado fora de casa, algo raro no Campeonato e mais ainda em Salvador, garantiu o Timbu na Série A do próximo ano, com uma rodada de antecedência. Com 46 pontos, no 13º lugar, o foco total passa a ser a vaga para a Copa Sul-Americana. A festa poderá ser em dobro para os alvirrubros, que poderão ver também o rebaixamento do Sport. Os donos da casa chegaram aos 44 pontos e estão na 16ª posição, risco de cair.

Se antes do jogo a situação já estava complicada, com o time sem Elicarlos, Kieza e Rhayner, quando a bola rolou, os alvirrubros ficaram ainda mais apreensivos, já que o time perdeu também Martinez e Jean Rolt. Desfalcado de algumas de suas principais peças, o Timbu conseguiu segurar o volume de jogo do Bahia e a pressão da torcida. Os alvirrubros saíram atrás no marcador, depois do gol de pênalti de Gabriel, mas Dimba deixou tudo igual e time do técnico Alexandre Gallo deixou o campo festejando. 

Para o clássico do próximo domingo contra o Sport, o time terá o retorno de Elicarlos, Kieza e Rahyner, mas não poderá contar com Josa, suspenso, Martinez e Jean Rolt, que ainda farão exames, hoje, mas já afirmaram que dificilmente entrarão em campo, O zagueiro, inclusive, suspeita que tenha rompido um dos ligamentos do joelho direito.

O JOGO

O primeiro tempo do jogo foi truncado, com o Náutico marcando muito forte e o Bahia tendo dificuldade de finalizar as jogadas. Os alvirrubros atuaram com raça e apostaram nos contra-ataques, mas também não tinham sucesso na hora do arremate para gol. A curiosidade é que aos 16 minutos, cada time já havia feitos duas substituições por contusão. O Timbu perdeu Jean Rolt e Martinez. Os donos da casa  ficaram sem Diones e Souza.

O Náutico conseguiu segurar bem a pressão inicial do Bahia e da torcida, que foi diminuindo o incentivo e aumentando as cobranças quando as jogadas saiam erradas. Enquanto os donos da casa tentava chegar através de bolas cruzadas na área, o Náutico apostava na velocidade de Rogério, que incomodou a defesa adversária, principalmente pelo lado direito, com o auxílio de Patric. Contudo, os dois goleiros não foram exigidos. A primeira etapa terminou com um misto de vaias e aplausos da torcida baiana. 

Na segunda etapa, a história mudou logo aos quatro minutos. Rogério derrubou Jussandro na área e o árbitro marcou pênalti. Gabriel cobrou com perfeição no canto esquerdo de Felipe e abriu o placar. O gol acordou a torcida e o time do Bahia, que por pouco não ampliou aos 11, novamente com Gabriel. Sem articulação no meio, o Náutico apostava nos chutões e nas jogadas individuais de Kim e Araújo. 

Aos 18 minutos, Gallo colocou Dimba na vaga de Patric e alterou o esquema do Náutico para o 3-5-2. Ele recuou Souza, que passou a iniciar as jogadas por ter mais qualidade no passe. No entanto, o Timbu continuava com dificuldade e por pouco não viu o Bahia ampliar aos 26 minutos. Gabriel cruzou e Elias cabeceou forte, para a grande defesa de Felipe. No minuto seguinte, o Timbu respondeu com Souza, que cobrou falta perigosa, mas Marcelo Lomba defendeu.

O gol do empate e do alívio alvirrubro saiu aos 33 minutos. Souza cruzou na área, o goleiro do Bahia saiu mal e Dimba escorou para a rede, para a festa da torcida timbu, que marcou presença em Pituaçu, apesar de dificuldade de conseguir ingressos. Com o 1x1, o Náutico se fechou e segurou o placar, para desespero da torcida baiana, que ainda corre risco de rebaixamento.

Ficha do jogo:

Bahia: Marcelo Lomba; Fabinho, Lucas Fonseca, Titi e Jussandro; Fahel, Diones (Kleberson), Hélder e Zé Roberto (Victor Lemos); Gabriel e Souza (Elias). Técnico: Jorginho.

Náutico: Felipe; Patric (Dimba), Jean Rolt (Ronaldo Alves), Alemão e Douglas Santos; Josa, Martinez (Alison), Souza e Araújo; Rogério e Kim. Técnico: Alexandre Gallo.

Local: Estádio Pituaçu, em Salvador(BA). Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (Fifa-RJ). Assistentes: Rodrigo Pereira Joia (Fifa-RJ) e Thiago Gomes Brigido (CE). Gols: Gabriel, aos seis; Dimba, aos 33 minutos do segundo tempo. Cartões amarelos: Fabinho e Lucas Fonseca (B), Rogério, Josa e Alison. Público: 32.157. Renda: R$ 540.175.

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias