OBJETIVO

Dado Cavalcanti fala do desejo do elenco em tirar Náutico da fila

Treinador alvirrubro garante que todos no grupo estão engajados com o objetivo traçado para 2017

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 24/01/2017 às 9:54
Leitura:

Hoje inicia, de fato, a nova Era Dado Cavalcanti no Náutico. Com a sua chegada, a responsabilidade de tirar o clube alvirrubro da fila de títulos que já dura quase 13 anos. E chance para que isso aconteça não vai faltar, principalmente no primeiro semestre, com as disputas da Copa do Nordeste e do Campeonato Pernambuco.

-
-
-
-
-
-

Ciente de sua meta, o comandante timbu garante que todos dentro do clube estão empenhados para que um troféu seja conquistado. “Os novos jogadores, os que permaneceram, os garotos da base que subiram, todos estão com um desejo enorme de virar essa página que está durando muito tempo na história do clube. O Náutico é grande, ficou famoso pelas suas conquistas e estamos trabalhando para isso. O desejo de vitória já existe desde o primeiro dia de treinamento. Esse grupo deseja muito as conquistas e será assim que vamos encarar daqui pra frente”, declarou Dado Cavalcanti, que dirigiu o clube em 2014.

Satisfeito com a pré-temporada realizada, a única ressalva feita pelo treinador foi não ter realizado nenhum jogo amistoso. “Infelizmente não conseguimos adversários para disputar uma partida amistosa. Nos dois jogos-treinos que disputamos, o nosso sistema defensivo foi pouco testado, pois não fomos agredidos. Seria interessante para dar mais lastro e ritmo de jogo aos defensores. Mas a pré-temporada foi bem realizada, o clube deu toda a estrutura para ficarmos no CT, o grupo se conheceu e consegui passar tudo o que queria para os atletas”, contou.

ESTILO DE JOGO

Em 2017, o torcedor alvirrubro pode esperar o Náutico com bastante posse de bola, aproximação dos atletas e menos ligação direta para o ataque. É assim que Dado Cavalcanti preparou os seus comandados para atuarem em campo. “Busquei dar uma identidade e um conceito de jogo aos jogadores desde o começo do trabalho. Isso foi aplicado e repetido durante toda a pré-temporada... Que foi jogar com aproximação, troca de passe em velocidade e posse de bola. Nossa característica, nesse momento, não é de fazer muita ligação direta, mas de procurar se movimentar em campo e achar o companheiro que estiver melhor posicionado”, detalhou.

Quando estiver sem a bola, Dado quer o Náutico defendendo no esquema 4-1-4-1. Já quando recupera a posse, deve atacar no 4-3-3.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias