Caminhos

De volta, Negretti tem relação próxima com o Náutico desde 2015

De gol de eliminação a quase acesso, caminho do volante se cruza com o Náutico há três anos

Diego Toscano
Diego Toscano
Publicado em 06/12/2017 às 9:02
Diego Nigro/JC Imagem
De gol de eliminação a quase acesso, caminho do volante se cruza com o Náutico há três anos - FOTO: Diego Nigro/JC Imagem
Leitura:

Gol de eliminação na Copa do Nordeste, quase acesso, polêmica na pré-temporada e volta pro Náutico em 2018. Nos últimos quatro anos, Negretti tem uma relação íntima com o Timbu. Em entrevista ao JC, o volante, sexto contratado pelo clube alvirrubro para o ano que vem, falou sobre as coincidências e oportunidades que o levaram a chegar para a segunda passagem na equipe pernambucana.

A relação com o alvirrubro da Rosa e Silva começou em 2015, na Copa do Nordeste. E foi com o pé esquerdo. Na última rodada da fase de grupos, o Náutico não passou para o mata-mata porque foi eliminado pelo Campinense, que empatou com o Bahia aos 48 minutos do segundo tempo. Gol de Negretti. No ano seguinte, foi emprestado pelo Campinense para o Timbu para a reta final da Série B, onde a equipe quase conseguiu o acesso para a elite do futebol brasileiro.

Na 36ª rodada da Série B 2016, acabou se machucando contra o Avaí, e passou as férias se recuperando no Náutico. Recuperado, fez toda a pré-temporada de 2017 no clube. Quando estava pronto para jogar, retornou ao Campinense, que havia perdido dois volantes por lesão e cancelou a renovação do atleta com o Timbu, o que irritou a cúpula alvirrubra. Na Segundona deste ano, foi novamente sondado, mas preferiu tirar férias e esfriar a cabeça. Em 2018, a chance de voltar apareceu.

FELIZ

“Desde 2015, minha relação com o Náutico é bem próxima. Quando fui pro Campinense, disputei a Copa do Nordeste e fiz um gol que tirou o Náutico do mata-mata. Em 2016, surgiu a oportunidade de vir para cá num momento muito bom da carreira, já que era bicampeão do Paraibano e vice da Copa do Nordeste. Infelizmente, não tive muitas oportunidades, mas a relação é muito boa desde essa época. Estou feliz pelo retorno”, explicou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias