Camutanga

Camutanga faz cirurgia e tem volta ao Náutico prevista em até oito meses

Zagueiro rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo há mais de um mês

Fernando Castro Fernando Castro
Fernando Castro
Fernando Castro
Publicado em 21/11/2019 às 14:38
Notícia
Léo Lemos/Náutico
Zagueiro rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo no primeiro jogo da final da Série C - FOTO: Léo Lemos/Náutico
Leitura:

Quase dois meses após romper o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo, durante a primeira partida da final da Série C entre Náutico e Sampaio Corrêa, nos Aflitos, o zagueiro Camutanga foi submetido a cirurgia na manhã desta quinta-feira. A demora para o procedimento cirúrgico se deu por conta de entraves burocráticos com o convênio médico do atleta. De acordo com o vice-presidente do clube, Múcio Vaz, a previsão é que o zagueiro retorne aos gramados em até oito meses, ou seja, entre julho e agosto do próximo ano.

O tempo para Camutanga voltar às atividades, no entanto, vai variar de acordo com a recuperação do jogador, podendo ser inferior ou superior a oito meses. A reabilitação do zagueiro pode ser mais demorada do que o comum, já que não é a primeira vez que o defensor passa por uma cirurgia no joelho. O médico Múcio Vaz também adiantou que Camutanga deve ter alta na manhã desta sexta-feira.

"A cirurgia de Camutanga foi realizada hoje, foi feita a reconstrução ligamentar do joelho esquerdo. A cirurgia foi difícil, mas evoluiu bem, sem intercorrências e ele deverá ter alta amanhã de manhã. Logo no pós-operatório a gente começa com a fisioterapia e o tempo de recuperação para o atleta voltar a jogar futebol é em torno de sete ou oito meses. Logicamente que esse tempo pode ser abreviado ou postergado de acordo com a evolução clínica do atleta, mas foi tudo bem e agora estamos na fase de recuperação", explicou Múcio Vaz, vice-presidente médico do Náutico.

RENOVAÇÃO

Mesmo sem ainda ter assinado a extensão do contrato com o clube, Camutanga tem renovação automática com o Náutico por questão jurídica, já que está lesionado. De acordo com Diógenes Braga, o vice-presidente executivo e de futebol do clube, a diretoria alvirrubra e o jogador não devem ter problemas para se acertaram. O tempo de contrato, no entanto, ainda não foi definido, podendo ser de mais um ou dois anos.

"Camutanga tem uma questão médica, a questão da cirurgia, então naturalmente vai ter uma continuidade do contrato. Ele vai ter o tratamento, que deve durar no mínimo seis meses, precisamos acompanhar isso, mas a renovação caminha para ser feita", afirmou o vice-presidente alvirrubro.

Últimas notícias