Alvirrubro

Náutico bate Vitória de virada com gol do atacante Salatiel

Atleta, bastante contestado pela torcida neste começo de ano, balançou as redes pela primeira vez no ano

klisman
klisman
Publicado em 05/02/2020 às 22:28
Notícia
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Atleta, bastante contestado pela torcida neste começo de ano, balançou as redes pela primeira vez no ano - FOTO: Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

Com dois tempos distintos em intensidade e nível de atuação, o Náutico fez o suficiente para bater o Vitória por 2 a 1 na Arena de Pernambuco nesta quarta-feira (5). Com gols dos atacantes Matheus Carvalho - melhor em campo - e Salatiel, o Timbu subiu momentaneamente para a primeira colocação do Campeonato Pernambucano, com 10 pontos. O Vitória segue na oitava posição, com um ponto. 

O próximo compromisso do Náutico será no sábado (8), pela Copa do Nordeste, onde encara o Botafogo-PB no Almeidão, em João Pessoa. O Vitória volta a campo no dia 12, contra o Central. 

O JOGO

A partida começou com o Tricolor das Tabocas surpreendendo. Logo aos três minutos, depois de cobrança de escanteio, Fabinho Vitória se antecipou na primeira trave e cabeceou para o gol. O Náutico despertou logo após o tento sofrido. O time acelerou o jogo e foi em busca do empate, que saiu aos 12 minutos, também na bola parada. Após escanteio, Fernando Lombardi mandou na trave e, no rebote, Matheus Carvalho completou para dentro das redes.

Depois do empate, o jogo passou a ser controlado pelo Náutico, enquanto o Vitória se fechava e arriscava os contra-ataques. O Alvirrubro foi crescendo, transformando o volume de jogo em chances. Primeiro, teve boas escapadas em velocidade com Salatiel, aos 30, que tirou do goleiro e também da barra. A outra foi aos 32, com Erick Daltro, que subiu pela esquerda, se livrou da marcação e bateu cruzado para boa defesa de Felipe Alisson. Mas aos 34 veio a virada. Matheus Carvalho mandou para Salatiel, livre de marcação, bater cruzado e marcar. Primeiro gol do centroavante com a camisa do Timbu, bastante comemorado por ele e os companheiros.

O placar só não mudou novamente por causa dos goleiros. Aos 42 minutos, Wagninho cobrou falta com força e Felipe Alisson deu um toquinho leve. A bola ainda tocou no travessão antes de sair. Aos 43, quase o empate do Vitória. Thomaz aproveitou falha de Rhaldney e saiu na cara de Marcão. O goleiro cresceu na frente do adversário e defendeu o chute.

SEGUNDO TEMPO

Precisando do resultado, o Vitória passou a se lançar mais ao ataque. O Tricolor passou a aproveitar os erros da saída de jogo do Náutico, que voltou abaixo do ritmo da etapa inicial. Principalmente com os garotos Rhaldney - depois substituído por Miro - e Wagninho, que perderam bolas na intermediária, mas que o time mandante não conseguiu aproveitar. Os dois alas alvirrubros, Bahia e Erick Daltro, sofreram com as investidas do adversário. O problema era a pouca qualidade ofensiva do Vitória, que apesar de tentar, não conseguia transformar em chances claras, ou não concluía bem.

As melhores chegadas do Náutico vieram no final do jogo. Em tabela de Erick e Bahia, aos 37 minutos, o lateral-direito invadiu a área, cortou para a esquerda e bateu mal, por cima da meta. Aos 40, Jefferson Nem recebeu de Lucas Paraíba, limpou para o meio e encheu o pé, mas mandou para fora.

A queda de intensidade do Timbu, ofensivamente e defensivamente, deu brechas para o time do Vitória. Ficou como marca negativa a saída de Matheus Carvalho, que sentiu dores musculares e pediu para sair. Mas, segundo o próprio atleta, não sentiu lesão.

FICHA DO JOGO

Vitória

Felipe Alisson; Lê Santos, Fabinho Vitória, Oseas (Marcos Danilo) e Walber; Wires, Christian Grasse (Erverson) e Bruno Sacomani (Lucas Santos); Paulo, Thomaz e Alex Bruno. Técnico: Alexandre Aguiar

Náutico

Marcão; Bahia, Fernando Lombardi, Dumas e Daltro; Wagninho (Rafael Ribeiro), Rhaldney (Miro) e Lucas Paraíba; Jefferson Nem, Matheus Carvalho (Erick) e Salatiel. Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Gols: Fabinho Vitória (3’ do 1ºT) (VIT); Matheus Carvalho (12’ do 1ºT), Salatiel (34’ do 1ºT) (NAU). Cartões amarelos: Fabinho Vitória, Walber, Christian Grasse, Wires (VIT); Fernando Lombardi, Rhaldney, Erick Daltro, Bahia, Miro (NAU). Local: Arena de Pernambuco. Público: 1.400 pessoas. Renda: R$ 17.400,00

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias