DEVAGAR

Em ritmo lento, reforma do Geraldão completa quatro anos

Apenas 15 funcionários trabalham atualmente no local

Matheus Cunha
Matheus Cunha
Publicado em 12/07/2017 às 9:03
Matheus Cunha/JC
FOTO: Matheus Cunha/JC
Leitura:

Prevista para ser entregue há um ano e sete meses, a reforma do Ginásio de Esportes Geraldo Magalhães, o Geraldão, completa nesta quarta-feira (12/7) quatro anos e segue em ritmo lento. Assinada no dia 12 de julho de 2013 pelo prefeito Geraldo Júlio (PSB), a ordem de serviço que dava início à reestruturação do Geraldão previa a conclusão para dezembro de 2015. Mas esse prazo não foi cumprido, cinco termos aditivos foram adicionados ao contrato e apenas 56% da obra foi concluído.

A reportagem do JC esteve na última terça-feira (11/07) no ginásio. E, em conversa informal com funcionários e sem se identificar, foi informada que a obra não foi retomada, como prometido pela Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer da Prefeitura do Recife (responsável pela reforma) em maio passado. Ainda de acordo com os funcionários, os cerca de dez trabalhadores da Cinzel – construtora responsável pela obra – que estavam no local no momento da visita, cuidavam apenas do reparo de uma cerca que havia caído em parte do terreno.

Matheus Cunha/JC
- Matheus Cunha/JC
Matheus Cunha/JC
- Matheus Cunha/JC
Matheus Cunha/JC
- Matheus Cunha/JC
Matheus Cunha/JC
- Matheus Cunha/JC
Matheus Cunha/JC
- Matheus Cunha/JC
Matheus Cunha/JC
- Matheus Cunha/JC
Matheus Cunha/JC
- Matheus Cunha/JC
Matheus Cunha/JC
- Matheus Cunha/JC
Matheus Cunha/JC
- Matheus Cunha/JC

A paralisação foi negada pela prefeitura. Por meio de nota (completa mais a baixo), a Secretaria informou que as obras acontecem em dois turnos e com 15 funcionários. Ainda de acordo com o comunicado, os contratados deixaram de trabalhar por um período devido à falta de pagamentos da construtora.

“Por questões de ordem financeira, a empresa contratada para realizar a obra de reforma enfrentou dificuldades para efetuar o pagamento dos funcionários contratados, mesmo não havendo pendência entre a Prefeitura e a contratada. Porém, com o problema já resolvido, a empresa deverá reposicionar os 15 funcionários ao longo desta semana. Com o fim do período das chuvas, um novo contingente de operários deverá ser incorporado ao trabalho”, informou a nota.

FURTOS

Outra queixa feita foi a respeito de furtos no local. De acordo com moradores que residem nas ruas em torno do Geraldão, parte das placas de zinco que envolvem o ginásio foram furtadas. Questionada, a PCR informou que desconhece essa informação.

VEJA A NOTA


Sobre o Ginásio de Esportes Geraldo Magalhães (Geraldão), o Gabinete de Projetos Especiais e a Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer do Recife esclarecem que:

A reforma do Ginásio de Esportes Geraldo Magalhães (Geraldão) deve ser concluída o início do próximo ano. Até então 56% do projeto já foi executado. Desde a sua inauguração, em 1970, o espaço nunca havia passado por uma obra desse porte.

Por questões de ordem financeira, a empresa contratada para realizar a obra de reforma enfrentou dificuldades para efetuar o pagamento dos funcionários contratados, mesmo não havendo pendência entre a Prefeitura e a contratada. Porém, com o problema já resolvido, a empresa deverá reposicionar os 15 funcionários ao longo desta semana. Com o fim do período das chuvas, um novo contingente de operários deverá ser incorporado ao trabalho. A PCR informa também que não há registro de ocorrência de furto na obra.

O valor total da reforma do Geraldão é de cerca de R$ 45 milhões, sendo R$ 20 milhões do Governo Federal, por meio do Ministério do Esporte, e R$ 25 milhões de contrapartida do Município. O montante inclui investimento para a realização de toda a parte de obra civil e de aquisição e instalação de material para funcionamento do ginásio. Esse material inclui itens como o placar eletrônico, cadeiras, piso especial para a realização de jogos, toda a parte de infraestrutura para vestiários e banheiros entre outros.

A população do Recife já conta com a primeira parte das obras de reforma do ginásio, que inclui um novo parque aquático requalificado. Foi realizada a construção de uma nova piscina com 25x12 metros, possuindo seis raias e adequada para atividades esportivas. Além disso, foi realizada a modernização da piscina já existente, de 15x6 metros, sendo adaptada para pessoas com deficiência e ganhou novo revestimento. Ambas são usadas pela comunidade para aulas de natação e hidroginástica. O público passou a contar também com um moderno vestiário masculino e feminino, com banheiros acessíveis. Atualmente três mil jovens fazem uso desta área.

Com relação às obras de engenharia relacionadas ao ginásio propriamente dito já foi realizado:
- Recuperação estrutural;
- Estrutura da coberta;
- Revestimento interno e externo;
- Toda a parte de alvenaria.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias