Surfe

Gabriel Medina aproveita adiamento da etapa em Portugal para treinar

Surfista, de 20 anos, pode se tornar o primeiro brasileiro a se sagrar campeão do Circuito Mundial

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 13/10/2014 às 20:12
Leitura:

Com a cidade de Peniche castigada por fortes ventos e chuvas, mais uma vez, o início da etapa de Portugal do Circuito Mundial de Surfe, foi adiada – a competição deveria ter começado no domingo (12). Com a folga forçada, o favorito ao título Gabriel Medina foi treinar numa praia próxima, que pode inclusive ser utilizada como “Plano B” pela organização da etapa, caso o mau tempo não pare. 

No local, Medina treinou por pouco mais de duas horas, sob a supervisão de Charles Saldanha, seu pai e treinador. O surfista, de 20 anos, havia descansado no domingo, mas decidiu ir ao mar ontem. “O descanso faz parte do treinamento, mas era importante entrar na água agora para se exercitar um pouco”, explicou Charles.

Medina será campeão mundial por antecipação, caso vença esta etapa. E poderá ganhar o título, até mesmo sem vencer em Portugal, desde que haja uma combinação de resultados: Kelly Slater não passar da 3ª fase; Mick Fanning não chegar às quartas de final; Joel Parkinson e John John Florence não serem finalistas; e Taj Burrow e Michel Bourez não vencer em Peniche. A última etapa da temporada será no Havaí de 8 a 20 de dezembro.

O experiente Kelly Slater, onze vezes campeão mundial, está preocupado com a possibilidade de “equipamentos quebrados” tamanha a adversidade climática. “Precisaremos contar com material extra. Isso pode fazer a diferença”, disse. Na praia de Supertubos, os ventos passaram de 100 km/h e destruíram parte da estrutura do evento. Pelas previsões climáticas, dificilmente o torneio começará antes de quinta.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias