CAMPEÃO

Brasileiro é campeão no Aberto da Austrália

Bruno Soares é campeão da chave de duplas ao lado de seu novo parceiro, o britânico Jamie Murray

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 30/01/2016 às 18:00
AFP
Bruno Soares é campeão da chave de duplas ao lado de seu novo parceiro, o britânico Jamie Murray - FOTO: AFP
Leitura:

O brasileiro Bruno Soares é campeão da chave de duplas do Aberto da Austrália em 2016. Ao lado de seu novo parceiro, o britânico Jamie Murray, irmão de Andy Murray, o mineiro de 33 anos faturou seu primeiro título nas duplas masculinas em um Grand Slam ao bater os veteranos Radek Stepanek, da República Checa, e Daniel Nestor, do Canadá, neste sábado.

Em 2h19min de uma suada partida, cheia de altos e baixos de ambos os lados, Soares e Murray fizeram 2 sets a 1, de virada, com parciais de 2/6, 6/4 e 7/5. O título confirmou o grande início desta parceria, que se formou em 2016 e já vinha de um título em Sydney e uma semifinal em Doha.

A conquista também coroa a grande carreira de Bruno Soares, que por muitas vezes chegou perto de um título nas duplas masculinas em Grand Slams, mas parou pelo caminho. Na principal chance, em 2013, ele foi vice-campeão do US Open, ainda ao lado de Alexander Peya, depois de perder a final para o mesmo Stepanek e o indiano Leander Paes.

Este, no entanto, é o terceiro troféu de Bruno Soares em torneios de Grand Slam. Ele acumula dois títulos de duplas mistas no US Open, em 2012 e 2014. E o brasileiro pode somar mais um já neste domingo, uma vez que também disputará a decisão das duplas mistas em Melbourne, ao lado da russa Elena Vesnina.

Para faturar o suado título deste sábado, Soares e Murray precisaram superar um péssimo começo de jogo. Principalmente o brasileiro, responsável pelos erros cruciais que deram a Stepanek e Nestor o primeiro set. Foi ele quem teve o saque quebrado no quarto e no oitavo games, inclusive com direito a dupla falta no ponto decisivo do set.

Mas já na segunda parcial, Soares voltou diferente. Ele e Murray seguiam cometendo alguns erros, mas eram muito mais estáveis. Acumularam algumas oportunidades de quebra, perderam boa parte delas, mas no quinto game finalmente aproveitaram um break point e mantiveram a vantagem para fechar.

O set de desempate foi bastante semelhante. Soares e Murray perdiam diversas chances de quebra, até que, novamente no quinto game, aproveitaram uma delas e saltaram à frente. Mas aí o nervosismo na hora de fechar a partida falou mais alto. No décimo game, com vantagem de 5 a 4, Stepanek e Nestor souberam pressionar o saque de Murray e deixaram tudo igual.

Parecia que o jogo estava aberto novamente, só que então foi a vez de Soares tomar as rédeas da partida. Com ótimas devoluções e arriscando bastante, o brasileiro foi o protagonista da decisiva quebra no 11.º game. Depois, mostrou tranquilidade para sacar bem e garantir a inédita conquista.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias