INVERNO

Brasileira vai fazer história nos Jogos Paralímpicos de Inverno

Delegação brasileira será formada por três atletas

Matheus Cunha
Matheus Cunha
Publicado em 05/03/2018 às 17:21
Divulgação/CBB
Delegação brasileira será formada por três atletas - FOTO: Divulgação/CBB
Leitura:

A paranaense Aline Rocha, 27 anos, está prestes a escrever o seu nome no esporte paralímpico brasileiro. A brasileira disputou os Jogos Paralímpicos de Verão em 2016, no Rio de Janeiro, e agora está prestes a disputar as Paralimpíadas de Inverno em PyeongChang, na Coreia do Sul. A atleta do esqui cross-country será a primeira mulher a representar o Brasil na competição e uma das três integrantes da delegação verde e amarela. O esquiador Cristian Ribera e o snowboarder André Cintra completam a lista.

Aline sofreu uma acidente de carro aos 15 anos e teve uma lesão medular, que o tirou o movimento das pernas. Passou a praticar atletismo em cadeiras de rodas desde então. Incentivada pelo marido, resolveu ingressar no mundo Paralímpico. Na Rio 2016, disputou os 1.500m, os 5.000m e a maratona na classe T54 (para cadeirantes).

“A escolha do esporte de inverno surgiu como uma ideia de lutar por algo diferente, difícil, porém possível. Eu e o Fernando percebemos que alguns atletas corredores em cadeira de rodas utilizavam o esqui cross-country para complementar seus treinos e migravam para a modalidade na temporada de neve. Então, entendemos que, além de um grande desafio, a prática do cross-country poderia contribuir muito para minha condição como atleta”, explicou a atleta.

CLASSIFICAÇÃO

A classificação de Aline para os jogos de PyeongChang veio em dezembro do ano passado. Foi na etapa canadense da Copa do Mundo de esqui cross-country, após completar duas provas (sprint e 5km) abaixo do índice exigido. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias