NATAÇÃO

Em dia de TBT, Joanna Maranhão se emociona ao relembrar história com rival nas piscinas

Nadadora pernambucana foi homenageada pela argentina Georgina Bardach, sua rival histórica

Diego Borges
Diego Borges
Publicado em 05/12/2019 às 22:00
Notícia
Foto: Reprodução / Instagram / @GeorginaBardach
Nadadora pernambucana foi homenageada pela argentina Georgina Bardach, sua rival histórica - FOTO: Foto: Reprodução / Instagram / @GeorginaBardach
Leitura:

Entre os usuários das redes sociais pelo mundo todo, a quinta-feira é de costume realizar o 'TBT', do inglês 'throwback Thursday', ou 'quinta-feira do regresso', na tradução para o português. É quando usuários relembram situações que impactaram ao ponto de marcar a vida de alguma forma. E o TBT desta semana foi especial para a nadadora pernambucana Joanna Maranhão, que se emocionou ao ser marcada pela sua maior rival histórica, a argentina Georgina Bardach, e revelou um gesto de carinho recebido nas Olimpíadas de Atenas, em 2004.

Ao longo de suas carreiras, Joanna e Georgina se enfrentaram diversas vezes em diversas competições, fosse no Brasil, em Sul-Americanos ou mundiais. "Conto nos dedos as pouquíssimas vezes que cheguei na frente dela, infinitamente melhor do que eu", relembra a pernambucana.

Na foto postada em sua conta pessoal do instagram, Georgina revela a justificativa por aparecer sem a coroa que foi oferecida na edição grega dos jogos olímpicos aos atletas que alcançaram o pódio, em alusão às folhas de oliveiras que serviam como prêmio nos tempos da Grécia Antiga. Medalha de bronze, Georgina cedeu sua coroa a Joanna, quinta colocada na grande final dos 400m medley, então com 17 anos.

Ver essa foto no Instagram

Jueves de #tbt y aprovecho para subir esta foto que me pasó @adrian_collados ??. . Hay una historia detrás de esta foto (y no la deportiva jeje... ok ok. Me bajo del pony) ... uds se preguntarán por qué soy la única de remera y sin corona ??????????? (hagamos de cuenta que sí jajaja) ... lo de la remera es simple, después que salí de competir no llegué a buscar la campera antes del podio. Lo de la corona es algo más lindo ... cuando bajé del podio (y después de saludar al Bochi y a la Negra y la Javi), la vi a @jujuca1987 . Sentí en ese momento la necesidad de agradecerle; sin ella mi vida deportiva no hubiese sido la misma. Eterna rival y amiga fue la que siempre me “obligó” a superarme. Agradecida siempre de haberte conocido ??

Uma publicação compartilhada por Georgina Bardach (@georginabardach) em

"Sem ela, a minha vida desportiva não seria a mesma. Eterna rival e amiga foi a que sempre me 'obrigou' a me derrotar", escreveu Georgina.

JOANNA SE EMOCIONA

Emocionada com a lembrança, Joanna Maranhão relembrou em seu perfil oficial do Twitter a situação e brincou ao revelar como exibia orgulhosa o presente da amiga, e relata o quanto se divertiu ao receber as congratulações de outros atletas pelo pódio que não conquistou.

"Ela me abraçou e deu a coroa de loros que os medalhistas ganhavam. Me agradeceu. Disse que não teria chegado sem mim. Teria. Ela é uma gigante. Dentro e fora das piscinas. Segue sendo uma grande amiga. Andei pela vila com aquela coroa na cabeça. Quando me davam parabéns, eu respondia 'thank you'", resgata Joanna.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias