Pernambucano

Na lanterna, só a vitória interessa ao Santa Cruz

Equipe tricolor enfrentará o Central, às 21h20, no Luiz Lacerda, em Caruaru

Felipe Amorim
Felipe Amorim
Publicado em 18/02/2015 às 7:00
Bobby Fabisak/JC Imagem
Equipe tricolor enfrentará o Central, às 21h20, no Luiz Lacerda, em Caruaru - FOTO: Bobby Fabisak/JC Imagem
Leitura:

Para que a Quarta-feira de Cinzas não seja marcada de melancolia entre os tricolores, vencer o Central, no Estádio Luiz Lacerda, em Caruaru, é fundamental. Depois de uma folga de nove dias na tabela, o Santa Cruz inicia hoje (17), a partir das 21h20, uma maratona de quatro partidas decisivas em 12 dias para manter vivo o sonho do título estadual.

Na lanterna do Hexagonal do Título do Campeonato Pernambucano, com nenhum ponto somado até então, o Santa Cruz terá pela frente o vice-líder Central.

Após a partida contra a Patativa, na qual nem um empate serve, o Santa Cruz terá pela frente o Salgueiro, sábado, no Arruda. Depois, no dia 25, será o clássico contra o Náutico, na Arena Pernambuco. O embate se repetirá no dia 1º de março, um domingo, só que com o Tricolor como mandante no estádio em São Lourenço da Mata.

Apesar do péssimo início na competição, o técnico Ricardinho tratou de acalmar os ânimos dos mais preocupados. Para ele, tudo está sob controle. “Consigo ver evolução nesse grupo. A tendência normal é esse time ir encorpando em sentido de conjunto e resultado. Agora, o futebol exige imediatismo. Todo mundo quer o resultado e nós também não somos diferente. Mas não se monta time em um dia ou um mês”, disse.

TIME

O Santa Cruz tem novidades na equipe. A começar do retorno do zagueiro Alemão, que cumpriu suspensão na rodada passada. Assim, ele voltará a fazer dupla com Danny Morais. Ainda no setor defensivo, o lateral-esquerdo Leo Veloso acabou sendo preterido para a entrada de Renatinho, que treinou a semana inteira entre os titulares.

No meio tem mais mudanças. Depois de estrear timidamente contra o Serra Talhada, Guilherme Biteco ganhou espaço nos dias de treinamento. Sábado, inclusive, marcou dois belos gols no jogo-treino diante do Agap, no Arruda. Ele terá ao seu lado o novato João Paulo, que só não havia estreado porque torceu o joelho esquerdo no dia 27 de janeiro.

Agora a única dúvida reside no ataque. Com Anderson Aquino em observação, após ter torcido o tornozelo esquerdo na movimentação do sábado, sua presença ainda não é certa. “Temos que aguardar mais um pouco para ver sua recuperação, mas não deve ter sido nada grave”, espera Ricardinho.

Se Anderson Aquino não puder entrar em campo, o meia Emerson Santos será acionado e fará sua reestreia com a camisa tricolor. Assim, Betinho ficará como único atacante de ofício e o time terá três meias.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias