Brasileirão

Em noite de Keno, Santa Cruz empata com Atlético-MG no Arruda

Com grande atuação do atacante, Cobra Coral joga de igual para igual com o Galo e por pouco não sai com a vitória

Karoline Albuquerque
Karoline Albuquerque
Publicado em 20/11/2016 às 20:44
André Nery/JC Imagem
Com grande atuação do atacante, Cobra Coral joga de igual para igual com o Galo e por pouco não sai com a vitória - FOTO: André Nery/JC Imagem
Leitura:

Já não vale mais nada para o Santa Cruz. Mas os jogadores do Tricolor do Arruda não querem saber disso. Ao receber o Atlético-MG, com um time misto, é verdade, o time pernambucano empatou em 3x3 com os mineiros, em uma noite inspiradíssima do atacante Keno, pela 36ª rodada do Brasileirão.

O Atlético abriu o placar com Fred e o Santa Cruz virou com grafite, de pênalti, e um golaço de Keno, digno de um dos destaques do Brasileirão. No segundo tempo, os mineiros tornaram a empatar com Clayton. Vítor colocou o tricolor novamente na frente e Hyuri fechou o placar.

O resultado mantém o Santa Cruz na vice-lanterna, agora com 28 pontos. O Atlético-MG, que briga por uma vaga direta na Libertadores 2017 fica com 62 pontos na 4ª colocação, com direito de disputar a pré-Libertadores.

Na próxima rodada, o Santa Cruz recebe o Grêmio, dia 27, às 18h30 (horário do Recife) e o Atlético-MG enfrenta o São Paulo, às 16h.

VIRADA TRICOLOR

COm um misto, por causa da disputa com o Grêmio na final da Copa do Brasil a partir de quarta-feira (23), o Atlético-MG, logo aos seis minutos de jogo, abriu o placar. O goleiro Tiago Cardoso defendeu chute de Clayton, mas o atacante Fred aproveitou o rebote e mandou a bola para a rede.

O time mineiro seguiu pressionando a defesa tricolor, mas, aos 12 minutos, o árbitro marcou pênalti para o Santa Cruz. O zagueiro Leonan usou o braço esquerdo na bola após o meia tricolor João Paulo matar a bola no peito. O capitão Grafite cobrou a penalidade com firmeza e empatou o jogo no Arruda. Com o tento, o atacante chegou a 11 gols marcados na Série A.

INSISTÊNCIA

Com o empate, o Santa Cruz passou a achar melhor os caminhos pela defesa atleticana. Keno lançou na grande área, mas o goleiro Giovanni chegou na bola após Arthur. Não demorou e o tricolor desperdiçou mais uma chance. João Paulo adiantou a bola e Arthur cruzou na área. O atacante Grafite cabeceou para fora.

O Atlético-MG resolveu arriscar também. Marcos Rocha levantou na área, a defesa tricolor afastou e, na sobra, Carlos Eduardo mandou por cima da meta de Tiago Cardoso.

As tentativas do Santa Cruz deram frutos e a insistência foi recompensada com um golaço. Aos 30 minutos, Keno, próximo a linha da grande área, do lado esquerdo, fez um golaço, mandando a bola no ângulo direito da meta. Foi o décimo gol do atacante na competição, que deixa o Arruda para vestir a camisa do Palmeiras na próxima temporada.

O segundo tempo foi bastante movimentado. De cara, Cazares tocou para Carlos Eduardo, que cruzou para Clayton. O atleticano mandou para fora e, no contra-ataque, Keno demorou a concluir sozinho com Giovanni, para defesa do goleiro. Incomodando a defesa adversária, Keno ficou com sobra e obrigou o arqueiro a mandar para escanteio.

O Atlético também quis mostrar seu poder e Leonan arriscou forte de longe. Aos nove minutos, Clayton recebeu sozinho, matou no peito, teve tempo para arrumar a bola e chutar no canto. Néris, que estava depois de Tiago Cardoso, não conseguiu impedir o empate atleticano.

Após o gol, o Galo voltou a insistir. Então, Grafite recuperou próximo ao meio de campo, abriu para Keno na esquerda. O atacante levantou na área e Vítor colocou o Santa novamente na frente do placar, aos 14.

CONFUSÃO

Não bastasse a movimentação por causa da quantidade de gols, Jadson cometeu falta em Cazares no meio de campo e o equatoriano reagiu, agredindo o jogador tricolor no rosto. O volante levantou e empurrou o atleticano. Após confusão, Cazares recebeu vermelho direto e Jadson recebeu dois amarelos para ser expulso.

DESPERDÍCIO

O Santa Cruz não continuou incomodando. João Paulo recebeu cruzamento de Keno na área e manda por cima do gol. Em seguida, Léo Moura tentou cruzamento na pequena área e Giovanni defendeu. O atacante estava inspirado e novamente incomodou o goleiro. Em velocidade, ele chutou de esquerda e o arqueiro tirou com a perna. Mais uma vez, o Santa chegou com perigo. Danilo Pires recebeu bom passe de João Paulo e Giovanni defendeu.

Infelizmente para os tricolores, o placar não estava consolidado. O Atlético-MG fechou o jogo em um empate com Hyuri. O jogador recebeu passe de Fred e chutou por cima de Tiago Cardoso, encerrando em 3x3.

FICHA DO JOGO

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Vítor (Danilo Pires), Néris, Danny Morais e Roberto; Jadson, João Paulo e Léo Moura; Arthur (Marion), Keno e Grafite (Bruno Moraes). Técnico: Adriano Teixeira

Atlético-MG: Giovanni; Marcos Rocha (Alex Silva), Edcarlos, Jesiel, Leonan; Rafael Carioca, Lucas Cândido (Thalis), Carlos Eduardo (Hyuri), Cazares; Clayton e Fred. Técnico: Marcelo Oliveira

Local: estádio do Arruda, no Recife (PE). 

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ). 

Assistentes: Rodrigo Henrique Corrêa e Dibert Pedrosa Moisés (ambos do Rio de Janeiro). Gols: Fred, aos 6' do 1T (A), Grafite, aos 13' do 1T (SC), Keno, aos 30' do 1T (SC), Clayton, aos 10 do 2T (A), Vítor, aos 14' do 2T (SC) e Hyuri, aos 34' do 2T. 

Cartões amarelos: Néris (SC), Jadson (SC) duas vezes, e Danny Morais (SC) Cartões vermelhos: Cazares (A) e Jadson (SC) 

Público: 3.221

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias