Aflitos

Técnico Milton Mendes é alvo da torcida do Náutico no clássico

Os torcedores do Náutico "pegaram no pé" do técnico Milton Mendes

Davi Saboya
Davi Saboya
Publicado em 24/08/2019 às 21:22
Notícia
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Os torcedores do Náutico "pegaram no pé" do técnico Milton Mendes - FOTO: Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

A torcida do Náutico não perdoou o técnico coral Milton Mendes durante o Clássico das Emoções de ontem, nos Aflitos, pela Série C do Campeonato Brasileiro. Da subida no gramado antes do apito inicial até a saída após o fim da partida, o treinador era o principal alvo das provocações. Isso por conta da declaração o comandante do Santa Cruz, antes do duelo, que afirmou que só lembrava dos Aflitos por conta do episódio da Batalha dos Aflitos, em 2005, quando o Timbu não passou pelo Grêmio, na Segunda Divisão da época, com quatro jogadores a mais.

Durante o jogo, os alvirrubros ficaram atrás do banco de reservas do Santa tentando desconcentrar Milton Mendes. Além disso, após o jogo, felizes com a vitória do Timbu, os torcedores da equipe vermelha e branca se aglomeraram próximo ao túnel do vestiário dos visitantes no Eládio de Barros Carvalho. No momento que o comandante coral se aproximou, eles aplaudiram e gritaram o nome dele de forma irônica.

Na torcida alvirrubra, o clima não passou da tradicional provocação de um clássico entre Náutico e Santa Cruz. Com o Timbu classificado com uma rodada de antecedência, o desejo de todos era vencer a última partida da primeira fase para eliminar o rival da competição.

SANTA CRUZ

Já entre os tricolores, duas brigas foram registradas nas arquibancadas dos Aflitos, e rapidamente, amenizadas pela Polícia Militar. Depois do confronto, cerca de 300 membros da principal uniformizada do Santa Cruz foram escoltados até a sede da organizada, que fica próxima do estádio do Arruda. O clima era de insatisfação e cobrança em relação ao desempenho do time neste ano.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias