AVALIAÇÃO

Jogadores do Santa Cruz avaliam vitória em cima do Retrô e revelam puxão de orelha de Schulle

Pipico admitiu que o treinador coral cobrou mais atitude do time no intervalo

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 21/01/2020 às 23:36
Notícia
Foto: Alexandre Gondim/ JC Imagem
Pipico admitiu que o treinador coral cobrou mais atitude do time no intervalo - Foto: Alexandre Gondim/ JC Imagem
Leitura:

A segunda vitória consecutiva do Santa Cruz veio depois de muito suor e cobrança. Isso porque o Tricolor saiu perdendo no primeiro tempo na partida contra o Retrô. Na segunda etapa, a mudança de postura foi nítida. Com a mudança de Mayco Félix no lugar de Patrick, ainda no intervalo foi um fator determinante, mas não foi o único.

Após o apito final de Gilberto Castro Júnior, os jogadores Coral ressaltaram a cobrança de Itamar Schulle por um melhor desempenho no segundo tempo. “O Retrô é um time organizado. Nós tivemos dificuldades no primeiro tempo. No intervalo, o professor ajeitou o time e a gente conseguiu fazer a o resultado com a virada”, destacou o lateral-direito Júnior.

“O professor deu um puxão de orelha em nós dentro do vestiário, porque a gente sabe que fomos bem abaixo do que nós mesmo esperávamos e temos consciência disso, que não fizemos um primeiro tempo bom e o professor corrigiu”, afirmou Pipico.

CRÍTICAS

Autor do gol de empate da partida, Danny Morais foi mais crítico e, diferente de seus companheiros de equipe, expôs os principais fatores da equipe não ter feito um bom primeiro tempo. “Não considero que fizemos um jogo bom. O que a gente propôs não conseguimos fazer, como pressionar a saída de bola e eles conseguiram sair jogando. (O Retrô) É um time organizado e acabamos perdendo alguns duelos, por isso não considero que a gente fez um bom jogo”, explicou o capitão do Santa que terminou falando sobre a raça da equipe.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias