Crítica

'Não pode continuar essa orgia administrativa no Sport', diz ex-presidente

'Vivemos dois, três anos de irresponsabilidades', disse o ex-presidente do Sport

Vinícius Barros
Vinícius Barros
Publicado em 23/03/2018 às 13:03
Foto: JC Imagem
'Vivemos dois, três anos de irresponsabilidades', disse o ex-presidente do Sport - FOTO: Foto: JC Imagem
Leitura:

Em entrevista à Rádio Jornal na manhã desta sexta-feira (23), o ex-presidente do Sport Luciano Bivar se pronunciou a respeito do atual momento do clube. Inconformado com a gestão rubro-negra, ele criticou as contratações feitas nos últimos anos e também se mostrou preocupado com as finanças do Leão.

"Vivemos dois, três anos de irresponsabilidades, fazendo contratações malfeitas. Talvez (tenha sido) o amadorismo dos dirigentes, que foram enrolados por empresários profissionais e empurraram no Sport negócios com maus resultados. Não pode continuar esse desmando financeiro, essa orgia administrativa que está acontecendo no clube", reivindicou.

Novo integrante

O ex-presidente comentou ainda sobre a entrada do seu filho, Luciano Bivar Filho, na diretoria de futebol do Sport. "O rubro-negro não pode fugir, tem que contribuir, emprestar inteligência. Ele está lá para dar os palpites dele. É preciso que a direção atual tenha sensibilidade para aceitar essas sugestões, esses conselhos, porque a gente sabe que o que está acontecendo não tem nenhum resultado", frisou.

Desejando sucesso ao vice-presidente de futebol Guilherme Beltrão, Bivar pediu uma gestão "cristalina com o torcedor".

Questionado sobre as causas trabalhistas em que o clube estaria envolvido, Bivar foi enfático e lembrou como lidou com o tema na sua época. "Limpamos a questões trabalhistas inclusive com a contribuição do Arnaldo Barros que foi meu vice-presidente jurídico. Conseguimos debelar tudo isso, aí agora volta tudo", pontuou.

A reportagem do Jornal do Commercio tentou entrar em contato com o clube, mas não obteve resposta.

Últimas notícias