DECISÃO

Técnico do Sport quer conquistar mais um título Estadual na carreira

Apesar de estar invicto no Leão, Guto Ferreira reconhece a dificuldade que será superar o Náutico na final

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 08/04/2019 às 10:03
Foto: Brenda Alcântara/ JC Imagem
Apesar de estar invicto no Leão, Guto Ferreira reconhece a dificuldade que será superar o Náutico na final - FOTO: Foto: Brenda Alcântara/ JC Imagem
Leitura:

Acostumado a chegar em decisões de Estadual, Guto Ferreira já tem no currículo três títulos: Gaúcho, em 2002, pelo Internacional; Catarinense, em 2016, pela Chapecoense; e Baiano, em 2018, pelo Bahia. E está disposto a levantar mais um troféu, desta vez, em Pernambuco.

“Quanto mais grandiosa a final melhor. Todos gostam de jogar esse tipo de jogo. Sport e Náutico são duas equipes que estão sempre rivalizando dentro do Estado e que bom que seja assim. Espero que eu siga invicto e eles não”, desejou Guto Ferreira, encerrando a coletiva de ontem aos risos.

O clássico contra o Náutico será mais uma parada complicada para o Leão, já que o Timbu não perde há 18 partidas (12 vitórias e seis empates, a última derrota foi justamente para o Sport). “Serão dois jogos de extrema dificuldade. O Náutico vem num embalo grande, conquistou excelentes resultados. Isso só engrandece a final do Pernambucano e aumenta o nosso desejo de ser campeão”, destacou o treinador leonino.

Apesar de a primeira partida da final do Estadual só acontecer no próximo domingo, Guto já mostrou ter um bom conhecimento sobre o próximo adversário. “O Náutico tem uma equipe madura, com jogadores experientes e jovens. Eles estão vivendo um bom momento e se fecharam entre eles. Os resultados não aconteceram por acaso. Márcio (Goiano) vem fazendo um bom trabalho e o grupo comprou a ideia dele” disse Ferreira, antes de se aprofundar nas características alvirrubras. “É uma equipe que tem uma transição rápida e que marcam forte, tanto que mataram o jogo (contra o Ceará) nessa condição. O que eu me aprofundar mais vou dar arma ao adversário”, brincou.

ARENA PERNAMBUCO

Sobre a possibilidade de a final do Pernambucano acontecer na Arena de Pernambuco, o técnico Guto Ferreira se mostrou contrário. "Ninguém da direção me passou nada. Sou funcionário do clube e acatarei o que a direção decidir. Mas, no meu ponto de vista, os jogos deveriam acontecer nos Aflitos e na Ilha. Pra mim, jogo na Arena não é campo neutro e, sim, do Náutico. Há três, quatro meses eles mandavam jogos lá", ponderou Guto.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias