PÉS NO CHÃO

Charles deixa empolgação para a torcida do Sport e prega cautela diante do Náutico

Volante rubro-negro exalta o time do Náutico e diz que o Leão não vai jogar com a vantagem debaixo do braço

Filipe Farias
Filipe Farias
FILIPE FARIAS
Publicado em 17/04/2019 às 16:26
Foto: Bobby Fabisak/ JC Imagem
Volante rubro-negro exalta o time do Náutico e diz que o Leão não vai jogar com a vantagem debaixo do braço - FOTO: Foto: Bobby Fabisak/ JC Imagem
Leitura:

A torcida rubro-negra tem vários motivos para ficar eufórica quanto à proximidade da conquista do título Pernambucano por parte do Sport. Além da confortável vantagem garantida ao vencer o primeiro embate, nos Aflitos, por 1x0, e jogar pelo empate na Ilha do Retiro, o time leonino ainda tem a favor o fato de o Náutico ainda não ter vencido nenhum clássico nessa temporada.

Em 2019, os alvirrubros encararam o Sport duas vezes pelo Estadual e perdeu as duas. Já contra o Santa Cruz foram três encontros, com três empates entre as duas equipe: um pela Copa do Nordeste, um pelo Pernambucano e um pela Copa do Brasil - o Timbu foi eliminado na disputa dos pênaltis.

O retrospecto favorável pode até animar os torcedores do Leão, mas não os atletas do elenco rubro-negro. "Temos uma vantagem, mas é mínima. Sabemos que temos que entrar no jogo pensando que está 0x0 e conquistar mais uma vitória. O Náutico vai ter que sair um pouco mais por estar atrás do placar e a gente tem que fazer o que estamos fazendo em todos os jogos. De ter essa pressão na marcação e a saída para o ataque em velocidade. A gente não vai mudar muito as características. Vai depender de como o Náutico deve vir, mas a gente vai se preparar para qualquer forma que o Náutico vier contra a gente”, frisou Charles.

RESPEITO AO TIMBU

O volante do Sport ainda fez questão de destacar o poderio do time alvirrubro. "O Náutico tem jogadores de qualidade. A gente estudou na semana passada a equipe deles e conseguimos neutralizar alguns pontos fortes, principalmente os contra-ataques. Eles têm jogadores rápidos, leves. Então, a gente tentou controlar isso, fazendo uma marcação mais forte para eles não terem a posse de bola e a gente ter o controle da partida. É ver o que o Guto vai passar o que ele que pra domingo e não sermos surpreendidos”.

 

 

Últimas notícias