COMPORTAMENTO

Carreata do Sport teve supremacia de camisas amarelas, cor da Torcida Uniformizada

Muitos jogadores do Sport também vestiram amarelo em vez de vermelho e preto

Marcos Leandro
Marcos Leandro
Publicado em 02/12/2019 às 7:05
Notícia
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
FOTO: Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Leitura:

Ao contrário do que foi divulgado pela diretoria do Sport, não houve a carreata do acesso rubro-negro para a Série A do Campeonato Brasileiro. Na verdade, o que se viu ontem (domingo, 1º/12) na Zona Sul do Recife foi uma passeata com a predominância dos membros da principal torcida uniformizada do clube. No maior estilo dos blocos de rua de Carnaval, centenas de torcedores com camisa amarela, cor predominante da Torcida Uniformizada, foram acompanhando na dianteira o trio elétrico que levava os jogadores do Leão até a Ilha do Retiro.

O elenco rubro-negro desembarcou no Aeroporto Internacional dos Guararapes às 11h e seguiu para o Parque Dona Lindu, de onde iniciaria a comemoração. No sábado, o Leão encerrou sua participação na Segunda Divisão com empate por 0x0 com o Atlético-GO no estádio Antônio Accioly – Bragantino, Sport, Coritiba e Atlético-GO subiram para a Primeira Divisão em 2020.

Ontem (1º/12), minutos depois de chegarem ao Parque Dona Lindu, em Boa Viagem, ao subirem para o trio elétrico, nomes como Ronaldo, Juninho, Guilherme, Sander, Rafael Thyere, Yago, João Igor, Kaio, William Farias, Marquinho, Luan Polli, Raul Prata, Charles e Yan vestiram a camisa da mesma torcida uniformizada, em vez de homenagearem o clube trajando o padrão com as cores do Sport e com a marca do fornecedor oficial de materiais esportivos do Leão. Até mesmo as bandeiras carregadas pelos atletas e aquelas que foram penduradas no trio eram em referência à uniformizada – a reportagem do Jornal do Commercio e a equipe do JC Imagem não registram nenhuma bandeira do Sport com membros do clube em cima do trio.

Antes do início da carreata, o técnico Guto Ferreira pegou o microfone para falar com a torcida rubro-negra e disparou: “Teve gente que não acreditava no Sport. Jamais duvide do Leão. Repito: jamais duvide do Leão”, falou o treinador, levando os torcedores ao delírio.

O trio elétrico deixou o Parque Dona Lindu por volta das 12h50 e seguiu até a praça de Boa Viagem, se deslocando para seguir pela Avenida Conselheiro Aguiar. Cerca de 500 torcedores acompanharam o trajeto. Já os que foram motorizados não passaram de 30 carros.

Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Carreata arrastou torcedores pela orla de Boa Viagem - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Torcedores fazem a festa na orla de Boa Viagem - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Orla de Boa Viagem ficou tomada de rubro-negros - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Sander, Rafael Thyere e Charles no desfile - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Artilheiro Guilherme participou do desfile - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Bandeiras gigantes da Torcida Jovem em destaque - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Elenco do Sport fez a festa em cima do trio elétrico - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Goleiro Luan Polli ostentando sua medalha - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Jogadores rubro-negros em cima do trio filmam a multidão - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Ronaldo, Elton e Guilherme em selfie do acesso - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
A festa rubro-negra do acesso na Zona Sul do Recife - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Trio elétrico com os jogadores no viaduto Capitão Temudo, em direção à Ilha do Retiro - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

PERCURSO

A carreata seguiu o percurso pela Avenida Antônio de Goes, passou pela ponte Governador Paulo Guerra, subiu o viaduto Capitão Temudo para chegar à Avenida Agamenon Magalhães. No final do trajeto, o trio entrou na Rua do Paysandu até chegar à Ilha do Retiro por volta das 17h40.
“Agradecer o carinho imenso. Fico feliz pelo reconhecimento. Não tem preço e vai ficar marcado na minha vida e na minha carreira”, declarou o atacante Guilherme, ao repórter João Victor Amorim, da Rádio Jornal. O camisa 11 foi o artilheiro da Série B, com 17 gols.

“A torcida reconheceu o nosso esforço e o que a gente fez esse ano”, falou o volante William Farias. “Só temos que agradecer muito ao nosso torcedor que compareceu hoje (ontem) nessa festa. Feliz demais por darmos essa felicidade para eles e de termos alcançado o nosso objetivo”, comentou o zagueiro Rafael Thyere.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias