Leão

Eliminado pela segunda vez seguida na primeira fase, Sport perde para o Brusque e deixa Copa do Brasil

O jogo foi marcado por grande confusão nos últimos minutos em torno de um possível gol do Sport anulado corretamente

Davi Saboya
Davi Saboya
Publicado em 12/02/2020 às 21:29
Notícia
Foto: Fernando Remor/Estadão Conteúdo
O jogo foi marcado por grande confusão nos últimos minutos em torno de um possível gol do Sport anulado corretamente - FOTO: Foto: Fernando Remor/Estadão Conteúdo
Leitura:

A primeira derrota do Sport na temporada custou caro e protagonizou um novo vexame. O Leão perdeu por 2x1 para o Brusque, no estádio Augusto Bauer, em Santa Catarina, nesta quarta-feira e foi eliminado pela segunda vez seguida em jogo único na primeira fase da Copa do Brasil. No ano passado, não conseguiu passar pela Tombense.

>> Sport acerta contratação de meia argentino Jonatan Gomez, do São Paulo
>> As condições do Augusto Bauer para receber a partida entre Brusque x Sport
>> Veja lance a lance da eliminação do Sport para o Brusque na primeira fase da Copa do Brasil

O gol da classificação do adversário foi marcado aos 36 minutos do segundo tempo pelo zagueiro Ianson. Os atacantes Edu e Barcia também balançaram as redes. Com o resultado, o clube rubro-negro deixou escapar a cota de R$ 1,03 milhão e não pega o Remo na próxima etapa do torneio nacional.

No fim do jogo, uma grande confusão marcou a decisão. Após cobrança de falta, o atacante Elton dividiu com o goleiro Zé Carlos e marcou o gol de empate. Porém, depois de uma grande dúvida do trio de arbitragem, o lance foi corretamente anulado.

A Polícia Militar de Santa Catarina precisou entrar em campo para o juiz Douglas Marques das Flores tomar a decisão final com os auxiliares. O curioso é que o árbitro chegou a validar o lance erradamente, pois o centroavante rubro-negro chegou fazer falta no arqueiro e usar a mão.

O próximo jogo do Sport está marcada para este sábado. O Leão enfrenta o Náutico, às 18h, nos Aflitos, pela quarta rodada da Copa do Nordeste. O time rubro-negro precisa recuperar o retrospecto negativo no começo do ano: nove jogos, seis empates duas vitórias e uma derrota.

O JOGO

A partida começou aberta com as duas equipes buscando o gol para garantir a classificação. Naturalmente, como mandante, o Brusque foi para cima do Sport. Errando nas conclusões das jogadas, mostrava mais volume do que êxito nos lances. Além disso, buscou as bolas alçadas na área, já que as infiltrações paravam na defesa rubro-negra. Em contrapartida, o Leão respondeu com o atacante Barcia, após grande passe do meia Lucas Mugni, que desperdiçou outra oportunidade pela esquerda do ataque.

No lance mais perigoso, até então, o time rubro-negro não soube aproveitar. O atacante Marquinhos foi lançado, dominou, se livrou do marcador e saiu na cara do goleiro Zé Carlos. Porém, bateu fraco no canto esquerdo do arqueiro. E, em jogo único, não é possível desperdiçar as jogadas claras de gos. Isso porque o Brusque não perdoou quando conseguiu finalizar o lance. Aos 23 minutos, o lateral-esquerdo Airton, ex-Náutico, cruzou para o atacante Edu, subir mais alto que Cleberson, e abrir o placar.

O Brusque aproveitou o grande volume de jogo e partiu para cima do Leão com o intuito de ampliar a vantagem, já que o empate classificava o time pernambucano. No entanto, a equipe catarinense continuou com os mesmos erros nos últimos passes. O Sport não conseguiu mais encaixar as investidas por baixo, mas teve sucesso na bola parada. Aos 35, o lateral-direito Raul Prata acertou o travessão na cobrança de falta pelo lado direito e no rebote Barcia bateu de primeira para empatar.

No fim do primeiro tempo, o goleiro Luan Polli ainda precisou entrar em ação. O zagueiro Adryelson não conseguiu afastar o cruzamento e a bola sobrou para o meia Thiago Alagoano bater no canto e forçar o arqueiro rubro-negro a realizar grande defesa.

Depois do intervalo, o jogo recomeçou mais truncado. O time do técnico Guto Ferreira ficou mais no campo de defesa e apostou nos contra-ataques. Já o Brusque tentou controlar a posse de bola, mas seguiu com dificuldade de penetrar a marcação leonina. Esperando o espaço, o Sport teve duas chances com o atacante Hernane Brocador, que não soube aproveitar.

Do outro lado, os donos da casa só conseguiram ameaçar Luan Polli em uma jogada individual do atacante Dandan. Mas na bola parada conseguiram o golpe fatal no Leão aos 36 minutos. Depois da cobrança do escanteio, o zagueiro Ianson subiu sozinho, Cleberson não conseguiu chegar, e de cabeça, desempatou a partida.

No fim da partida, na base do abafa, o Sport teve uma falta no lado esquerdo do ataque. Após a cobrança, Elton foi para a bola e dividiu com o goleiro Zé Carlos. O trio de arbitragem chegou a validar o gol, mas depois de um grande tumulto em campo, o árbitro Douglas Marques das Flores anulou o lance corretamente. O centroavante rubro-negro fez falta no arqueiro e utilizou a mão no lance . A Polícia Militar de Santa Catarina chegou a entrar no gramado para acalmar os ânimos dos jogadores.

FICHA DO JOGO - BRUSQUE 2X1 SPORT

Brusque - Zé Carlos; Gustavo Henrique (Emerson Martins), Ianson, Everton Alemão e Airton; Rodolfo Potiguar, Zé Mateus e Thiago Alagoano; Marco Antônio, Alex Sandro (Dandan) e Edu (Ruan Costa). Técnico: Jersinho Testoni.

Sport - Luan Polli; Raul Prata, Adryelson, Cleberson e Sander; Willian Farias, João Igor (Ronaldo) e Lucas Mugni; Marquinhos, Barcia (Ewandro) e Hernane Brocador (Elton). Técnico: Guto Ferreira.

Local: estádio Augusto Bauer, em Brusque-SC. Árbitro: Douglas Marques das Flores (SP). Assistentes: Gustavo Rodrigues de Oliveira e Fabrini Bevilaqua Costa (ambos do SP). Cartões amarelos: Gustavo Henrique (Brusque) e Lucas Mugni (Sport). Gols: Edu aos 23 minutos do 1º tempo, Barcia aos 35 do 1º tempo e Ianson aos 36 do 2º tempo. Público: 3.213 torcedores. Renda: R$ 126.410,00

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias