Investigação

PF faz operação para desmontar esquema de sonegação fiscal e lavagem de dinheiro

Grupo atuava nas áreas de comunicação, venda de veículos, empreendimentos imobiliários, educação e saúde

Da Agência Brasil
Da Agência Brasil
Publicado em 20/08/2014 às 14:45
Leitura:

Empresas do Grupo Meio Norte, de Teresina, foram alvo nesta quarta-feira (20) de uma operação deflagrada pela Polícia Federal (PF) para desarticular um esquema de sonegação fiscal e lavagem de dinheiro, investigado desde 2006.

Segundo a PF, o grupo empresarial – que atua nas áreas de comunicação (TV, rádio e jornal), venda de veículos, empreendimentos imobiliários, educação e saúde no Piauí e no Maranhão – é investigado por sonegar contribuições previdenciárias e tributos. A estimativa da PF é que o valor desviado chegue a R$ 896 milhões.

O grupo atuava no esquema com “laranjas” e empresas offshore sedidas nas Ilhas Virgens Britânicas, um paraíso fiscal. A irregularidade consistia em alterar sucessivamente a composição dos quadros societários de empresas do grupo que deviam à Receita Federal e depois transferir os ativos dessas mesmas empresas para falsos sócios ou empresas offshore. 

Feito isso, os investigados inscreviam, em programas de recuperação fiscal, as empresas “desmontadas”, às quais eram atribuídas as dívidas tributárias, evitando assim a cobrança dos débitos. Como garantia do pagamento futuro de tais dívidas, as empresas ofereciam bens de baixo custo, como cadeiras e aparelhos de ar condicionado e, assim, conseguiam, ainda de acordo com a PF, negociar o pagamento de parcelas mensais ínfimas se comparadas à dívida real.

Apelidada de Sorte Grande, a operação policial contou com o apoio da Receita Federal. Ao todo, 85 policiais federais, 18 auditores fiscais e quatro analistas tributários cumpriram mandados de busca e apreensão e de condução coercitiva (deslocamento à delegacia para depoimento).

Procurada pela Agência Brasil, a empresa informou, por meio de uma telefonista, que vai se pronunciar no momento oportuno. A reportagem não conseguiu contato com nenhum representante legal do Grupo Meio Norte.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias