INDENIZAÇÃO

Empresa diz que vai indenizar vítimas de acidente com ônibus em Paraty

O acordo prevê que a empresa não seja alvo de ação civil pública, como planejava fazer a Defensoria

Da ABr
Da ABr
Publicado em 10/09/2015 às 9:45
Foto: Reprodução
O acordo prevê que a empresa não seja alvo de ação civil pública, como planejava fazer a Defensoria - FOTO: Foto: Reprodução
Leitura:

A empresa Colitur firmou nesta quarta-feira (9) acordo com a Defensoria Pública do Rio para indenizar os feridos e familiares de pessoas mortas no acidente de ônibus em Paraty (RJ), no último domingo (6).

Os valores dos pagamentos não foram divulgados. O acordo prevê que a empresa não seja alvo de ação civil pública, como planejava fazer a Defensoria.

"Queria pedir desculpas à sociedade. Nossa empresa não é perfeita. Não vamos nos eximir de nada, vamos estar de frente com as nossas obrigações. Temos que levar o passageiro são e salvo. Nós temos essa consciência. Mas infelizmente aconteceu", disse um dos sócios da empresa Paulo Afonso.

O empresário negou que o veículo estivesse em más condições ou superlotado. A Polícia Civil investiga se havia excesso de passageiros ou falha nos freios no momento do acidente. O tombamento do veículo no morro do Deus Me Livre, na estrada que liga Paraty à vila de Trindade, causou 15 mortes de deixou 66 feridos.

A Defensoria afirmou ainda que a indenização coletiva, prevista no acordo, pode ser destinada a melhorias na estrada, muito íngreme e trajeto sinuoso.

"Pensamos em algo que seja revertido para a comunidade. Alguma obra para a estrada no sentido de impedir que novos acidentes ocorram", disse a defensora Patrícia Cardoso.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias