PAT

Programa de alimentação atendeu 19,5 milhões trabalhadores em 2015

O número de empresas com trabalhadores inscritos no programa, em 2015, era de 223,4 mil

Da ABr
Da ABr
Publicado em 12/01/2016 às 14:40
Hélia Scheppa/Acervo JC Imagem
O número de empresas com trabalhadores inscritos no programa, em 2015, era de 223,4 mil - FOTO: Hélia Scheppa/Acervo JC Imagem
Leitura:

O Ministério do Trabalho e Emprego publicou nesta terça-feira (12) no Diário Oficial da União um balanço do Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT) em 2015. Segundo o órgão, 19,5 milhões de brasileiros foram beneficiados no ano passado. Desse total, 16,2 milhões deles, ou 83,2%, têm renda de até cinco salários mínimos, atendendo ao perfil prioritário do programa.

O ministério informou ainda que o número de empresas com trabalhadores no programa até dezembro de 2015 era 223,4 mil. Também foram registradas 13,8 mil empresas fornecedoras de alimentação; 249 empresas prestadoras de serviços em alimentação coletiva e 22,2 mil profissionais habilitados em nutrição vinculados ao programa. Houve 36 cancelamentos de inscrições e registros.

Criado em 1976, o PAT é destinado a estimular os empregadores a fornecer alimentação adequada aos trabalhadores em troca de incentivos fiscais. Os benefícios ligados ao programa, de natureza não salarial, podem ser fornecidos na forma de refeições preparadas, cestas de alimentos, vales ou cartões refeições ou alimentação.

Embora a prioridade do programa devam ser os trabalhadores que ganham até cinco salários mínimos, caso uma empresa tenha todos os funcionários com essa faixa de renda entre os beneficiários do programa, é possível incluir profissionais de renda mais elevada. A adesão do empregador ao PAT é opcional e pode ser formalizada junto ao Ministério do Trabalho.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias