Susto

H1N1: enfermeira erra e aplica insulina ao invés da vacina de gripe

Caso aconteceu no Hospital Municipal de Maringá, no Paraná

JC Online
JC Online
Publicado em 28/04/2016 às 19:16
Foto: Pedro Ventura/ Agência Brasília
Caso aconteceu no Hospital Municipal de Maringá, no Paraná - FOTO: Foto: Pedro Ventura/ Agência Brasília
Leitura:

Pelo menos 50 pessoas foram vacinadas com insulina no lugar da vacina contra o vírus H1N1. O caso aconteceu com servidores do Hospital Municipal de Maringá, no Paraná. Segundo a prefeitura do município, vários servidores apresentaram reações ao medicamento e precisaram ser internados. 

A insulina é um hormônio utilizado por pessoas portadoras de diabetes para baixar os níveis de glicose no sangue e utilizado por pessoas que não tem a necessidade podem causa, além de sonolência, fraqueza e taquicardia, hipoglicemia e levar o paciente a óbito. 

Ainda de acordo com a prefeitura, o erro foi identificado pela própria aplicadora, que também injetou insulina em si mesma, alegando que as embalagens são parecidas. Os funcionários estão sendo atendidos pelos próprios médicos do hospital e permanecerão em observação até às 21h.  

Um processo administrativo será aberto para investigar as responsabilidades.

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias