Reincidente

Jovem que teve frase tatuada na testa é preso em São Paulo

Segundo a Polícia, ele tentou furtar desodorantes em um supermercado na Grande São Paulo

Amanda Azevedo
Amanda Azevedo
Publicado em 25/03/2018 às 18:49
Foto: Reprodução
Segundo a Polícia, ele tentou furtar desodorantes em um supermercado na Grande São Paulo - FOTO: Foto: Reprodução
Leitura:

O homem que teve a testa tatuada depois de uma tentativa de furto em 2017, na cidade de São Bernardo do Campo em São Paulo, foi preso no último sábado (24). Dessa vez o delito aconteceu em Mairiporã, na Grande São Paulo.

Segundo a polícia, o homem foi preso em flagrante por furtar desodorantes em um supermercado. A fiança de R$ 1 mil foi paga e, por isso, ele deve responder em liberdade.

No Boletim de Ocorrência consta que o proprietário do supermercado disse ter visto o jovem de 18 anos guardando dois objetos dentro da calça. Após sair do lugar, o dono do estabelecimento abordou o homem e descobriu cinco frascos de desodorantes furtados.

Adolescente teve frase tatuada após tentar furtar bicicleta

Na época com 17 anos, o adolescente teve a testa tatuada com a frase "eu sou ladrão e vacilão". O caso aconteceu apos uma tentativa de furto realizada pelo adolescente.

O tatuador Maycon Wesley Carvalho dos Reis e o vizinho Ronildo Moreira de Araújo foram presos em flagrante por tortura. Em depoimento, eles disseram que o jovem tentou roubar uma bicicleta na vizinhança e, com a revolta, quiseram punir o garoto com uma tatuagem na testa.

A prisão do tatuador e do vizinho veio depois que imagens foram parar nas redes sociais e viralizaram.

O jovem acabou sendo internado para tratar vícios de crack e álcool. Em entrevista ao G1 ele afirmou que perdoava os dois responsáveis pela "tatuagem".

O adolescente passou por várias sessões para retirar a marca, mas elas ainda não foram finalizadas. No final do ano passado ele foi batizado em uma igreja evangélica.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias