VIOLÊNCIA

Ceará: número de detidos por envolvimento em ataques sobe para 185

São 156 adultos presos e 29 adolescentes apreendidos

Amanda Azevedo
Amanda Azevedo
Publicado em 08/01/2019 às 20:41
Foto: ALEX GOMES / O POVO / AFP
São 156 adultos presos e 29 adolescentes apreendidos - FOTO: Foto: ALEX GOMES / O POVO / AFP
Leitura:

O número de detidos por envolvimento nos ataques criminosos do Ceará, relacionados a facções criminosas, aumentou para 185. São 156 adultos presos e 29 adolescentes apreendidos. Além dos atentados contra veículos e prédios públicos, 14 autuações por coação a comerciantes, sendo que 11 adultos e três adolescentes. As informações são da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Equipes de diversas unidades da Polícia Civil permanecem em diligências, no entanto as investigações estão concentradas na Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco). Já policiamento ostensivo continua reforçado nos locais estratégicos e dentro dos coletivos de Fortaleza e Região Metropolitana.

Força Nacional

Na noite dessa segunda-feira (7), começaram a desembarcar em Fortaleza os 200 policiais da Força Nacional para se juntar aos 300 profissionais que já estão atuando no Estado. A SSPDS já divulgou que três estados brasileiros – Pernambuco, Piauí e Santa Catarina – enviarão 43 policiais e agentes de inteligência para apoiarem as forças de segurança cearenses.

O estado da Bahia foi o primeiro a enviar 100 policiais militares do Batalhão de Choque para o Ceará, na sexta-feira, 4. Além dos flagrantes pelos crimes registrados em todo o território cearense, a Polícia Civil permanece autuando criminosos dentro das unidades prisionais do Estado.

Até agora, 191 internos foram autuados pelos crimes de desobediência, resistência e motim. Os indiciamentos ocorrem na Casa de Privação Provisória de Liberdade 3 (CPPL 3) e na Casa de Privação Provisória de Liberdade Agente Elias Alves da Silva (CPPL 4), em Itaitinga.

Na manhã desta terça-feira, 8, a SSPDS e suas vinculadas – Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Perícia Forense e Academia Estadual de Segurança Pública – se reuniram com instituições do âmbito estadual e federal para acompanhar as ações estratégicas em todo o Estado. Estiveram presentes representantes da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) e Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE).

Essa notícia foi publicada originalmente no jornal O Povo para a Rede Nordeste.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias