ANO NOVO

Por filho autista, Marcos Mion faz apelo em redes sociais contra fogos de artifício

O apresentador é pai de Romeo, de 14 anos, portador do Transtorno do Espectro Autista

Amanda Rainheri
Amanda Rainheri
Publicado em 31/12/2019 às 19:30
Notícia
Foto: Instagram/@marcosmion/Reprodução
O apresentador é pai de Romeo, de 14 anos, portador do Transtorno do Espectro Autista - FOTO: Foto: Instagram/@marcosmion/Reprodução
Leitura:

O apresentador Marcos Mion utilizou suas redes sociais nesta terça-feira (31) para fazer um apelo sobre o uso de fogos de artifício nas festas de fim de ano. Em sua postagem, Mion afirmou que quem pretende soltar fogos "tem que pensar no bem maior", citando os efeitos do barulho para pessoas com autismo e também para os animais. O artista é pai de Romeo, de 14 anos, que possui o Transtorno do Espectro Autista (TEA). 

 "Eu sei que é tradição, mas o mundo mudou e você que pretende soltar fogos de artifício hoje à noite tem que pensar no bem maior. Tem que pensar em todos os autistas que entram em crise com o barulho. Em todos os animais que entram em espiral de pânico. Não solte", escreveu Marcos Mion na sua conta no Twitter. No Instagram, completou: "Estamos entrando em 2020. Respeito acima de tudo."

Diversas cidades brasileiras resolveram adotar os fogos silenciosos para a festa da chegada de 2020. Em Pernambuco, a capital pernambucana terá show pirotécnico mais visual e menos barulhento na virada do ano. O município de Paulista, na Região Metropolitana do Recife, também terá show de fogos silenciosos, em respeito aos animais e às pessoas que não toleram barulho. 

LEI ROMEO MION

No dia 11 de dezembro, o Senado aprovou a Lei que levou o nome do filho de Marcos Mion, Romeo Mion, que cria a Carteira Nacional de Identificação do Autista. O documento pode ser solicitado junto às gestões municipais. A legislação também prevê que pessoas com autismo tenham prioridade no atendimento em estabelecimentos públicos e privados e obriga cinemas a oferecer, uma vez por mês, sessões para pessoas com autismo, com todas as adaptações necessárias.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias