COVID-19

'Agora é que vamos ver como o coronavírus se comporta em um país tropical', diz ministro da Saúde

De acordo com o Ministério da Saúde, no mundo, já foram registrados mais de 80,2 mil casos do coronavírus em 34 países

JC Online com agências
JC Online com agências
Publicado em 26/02/2020 às 14:07
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Ministério da Saúde diz apoiar os estados e municípios na aquisição e distribuição de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) no enfrentamento do coronavírus. - FOTO: Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Leitura:

Após a confirmação do primeiro caso de um brasileiro infectado pelo novo coronavírus (Covid-19), na manhã desta Quarta-feira (26), o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, destacou que agora é importante observar como o vírus vai se comportar em um país tropical, durante o verão. Até o momento, há vinte casos suspeitos da doença no país: um na Paraíba, um em Pernambuco, um no Espírito Santo, dois em Minas Gerais, dois no Rio de Janeiro, dois em Santa Catarina e 11 em São Paulo. Cinquenta e nove casos suspeitos foram descartados.

>> Após confirmação de primeiro caso, diretor da OMS diz que Brasil tem 'grau de preparação bom' para lidar com coronavírus

>> Secretaria de Saúde confirma primeiro caso suspeito de coronavírus em Pernambuco

O caso foi confirmado em um homem de 61 anos, morador de São Paulo, que esteve na região da Lombardia, no norte da Itália, entre os dias 9 e 21 de fevereiro. Ao retornar da viagem, na última sexta-feira (21), o paciente apresentou os sinais e sintomas compatíveis com a doença (febre, tosse seca, dor de garganta e coriza).

 

 “Agora é que vamos ver como este vírus vai se comportar em um país tropical, durante o verão. Como vai ser o padrão de comportamento deste vírus, que é novo e tanto pode manter o mesmo padrão de comportamento de transmissão que apresentou no hemisfério Norte, onde, nesta época, está fazendo frio”, disse o ministro.

De acordo com o Ministério da Saúde, no mundo, já foram registrados mais de 80,2 mil casos do coronavírus em 34 países. Foram registradas 2,7 mil mortes causadas pela doença, sendo que os casos mais graves são aqueles que afetam pessoas com mais de 60 anos.

Primeiro caso suspeito em Pernambuco

A Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES-PE) confirmou durante coletiva de imprensa, na noite desta terça-feira (25), que uma passageira do voo 6954, da Companhia Azul, que partiu de São Paulo (Guarulhos) e chegou no Recife com sintomas similares aos do novo coronavírus, é o primeiro caso suspeito da doença no Estado.

A mulher de 51 anos, moradora de Caruaru e que não teve o nome revelado, foi retirada da aeronave e examinada por agentes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), sendo encaminhada para o Hospital Universitário Oswaldo Cruz, uma das unidades de referência popular selecionadas para fazer o atendimento especializado de possíveis casos do coronavírus.

Segundo o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, a paciente foi fazer um curso no Norte da Itália, dia 13 de fevereiro. Apresentou febre nos dias 17 e 18 de fevereiro, e atualmente relata dor de garganta e moleza no corpo.

“Importante dizer para população que o Plano de contingência que foi montado pelo Estado de Pernambuco funcionou a contento, tanto por parte do acionamento da Anvisa, como do suporte que foi dado pelo Samu metropolitano da Prefeitura da Cidade do Recife, como a referência para o Hospital Universitário Oswaldo Cruz, que é referência nesses casos. A paciente foi adequadamente transportada, isolada, está fazendo os exames necessários. A partir da mudança do diagnóstico em relação a pacientes oriundos da Itália, ela se enquadra como caso suspeito”.

1º caso suspeito na Paraíba é de homem que desembarcou no Recife

A Secretaria da Saúde do Estado da Paraíba (SES-PB) confirmou, nesta quarta-feira (26), o primeiro caso suspeito de coronavírus no Estado. De acordo com o órgão, o homem, de 59 anos, veio da Itália - país europeu com maior número de casos confirmados e mortes - e desembarcou no Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes - Gilberto Freyre, na segunda (24). Ainda não se sabe se ele veio no mesmo voo da paciente pernambucana que está sob suspeita do vírus. A Secretaria de Saúde do Estado de Pernambuco (SES-PE) foi contactada pela reportagem para responder se houve triagem no terminal e se há notificação do paciente. Até o momento, apenas um caso de coronavírus foi confirmado no Brasil.

» O que se sabe até agora sobre 1º caso suspeito do novo coronavírus em Pernambuco

» Reforço na saúde para eventuais suspeitas de coronavírus durante Carnaval 2020 de Pernambuco

» Profissionais de saúde do Recife recebem capacitação preventiva ao coronavírus

Segundo o Portal T5, parceiro do Portal NE10, do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC), o homem buscou atendimento médico por conta própria, acompanhado por familiares. Houve coleta para exame e atendimento assistencial, além de ter sido feita a notificação para o Ministério da Saúde, para definição do caso.

O paciente está internado no Hospital Clementino Fraga, na Paraíba, uma das unidades de atendimento de casos suspeitos de coronavírus, e sendo tratado para Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), como determina o protocolo do Ministério da Saúde, enquanto aguarda confirmação ou descarte do caso.

O secretário de saúde da Paraíba vai conceder coletiva de imprensa na tarde desta quarta-feira (26).

Mapa do coronavírus:

Últimas notícias