Casamento Real

Kate usou vestido desenhado pela britânica Sarah Burton

Estilista trabalha para a grife Alexander McQueen

AFP
AFP
Publicado em 29/04/2011 às 10:26
Fotomontagem
Estilista trabalha para a grife Alexander McQueen - FOTO: Fotomontagem
Leitura:

RIO DE JANEIRO - Kate Middleton, agora princesa Catherine, seguiu seu estilo clássico e refinado optando usar um vestido simples e elegante, criado por Sarah Burton, da marca Alexander McQueen, em seu casamento com o
príncipe William, nesta sexta-feira, na Abadia de Westminster, Londres. 

Em tecido fosco, o vestido de noiva do século é um tomara-que-caia com decote coração de cintura muito marcada, com blusa de renda e mangas compridas, e bordados muito delicados na cauda que não lembra nem de longe o imponente vestido usado pela princesa Diana em seu casamento com o príncipe Charles, em 1981.

Kate Middleton usou uma tiara pequena e delicada, que, segundo especialistas, pertenceu à Rainha Mãe, combinada com brincos discretos e uma maquiagem com poucos brilhos ou cores, digna de um membro da família real.  A nova princesa Catherine, Duquesa de Cambridge, abre com elegância e muita discrição um novo tempo na história da família real britânica.

Sarah Burton, diretora criativa da marca Alexander McQueen, foi uma das muitas estilistas cotadas para desenhar o vestido de Kate Middleton, mas essa informação foi mantida em segredo até o momento em que a noiva saiu do carro, em frente à Abadia de Westminster. Até mesmo a brasileira Daniella Helayel, da grife Issa, criadora do vestido azul de jérsei que Kate usou em seu noivado, era uma das cotadas para fazer o famoso vestido. 

O Palácio de Buckingham divulgou que a noiva "trabalhou juntamente" com Burton no design do vestido, e que Kate queria "combinar tradição e modernidade". O vestido foi realmente o protagonista do dia, como cabe ao modelo de uma noiva princesa. Feito com rendas francesa Chantilly e inglesa Cluny na blusa de gola alta, que lembrava o vestido de noiva de Grace Kelly, o modelo em branco off-white de Kate tinha uma longa saia de gaze de cetim com renda na bainha. 

A inspiração foi uma flor se abrindo: justo na cintura, o vestido se abria levemente nos quadris, até a bainha, de
delicada renda bordada. A cauda, de gaze de seda e organza com 2,7 metros, adornava o vestido clássico, que nem de longe lembrava o imponente vestido de noiva da princesa Diana, com 7,6 metros de cauda.

Nos bordados do vestido foram incorporadas as quatros flores emblemáticas do Reino Unido: rosa, narciso, trevo e cardo. Foram feitos pela Escola Real de Bordados e os funcionários que confeccionaram o vestido tinham que lavar as mãos a cada 30  minutos para manter os bordados impecáveis, e as agulhas eram renovadas a cada três horas, para manter a afiação.

A agora princesa Catherine usou um véu feito de camadas de tule de seda com detalhes de flores bordadas à mão na barra, que caía logo abaixo da cintura, preso por uma tiara Cartier de diamantes emprestada pela Rainha Elizabeth II, que ganhou a peça, que pertencia à Rainha mãe e data de 1936, quando fez 18 anos.

Os brincos usados pela princesa foram feitos por Robinson Pelham, com diamantes em formato de folhas de carvalho, em homenagem ao brasão da família Middleton, que inclui folhas e frutos do carvalho. Os brincos foram dados de presente pelos pais da  noiva especialmente para o dia do casamento.

Nos pés, que não apareceram mas não foram esquecidos nesse dia especial, a noiva usou sapatos feitos à mãos, de cetim e renda marfim, criação também da marca Alexander McQueen. Nas mãos, Kate segurava um buquê de lírios do vale, que simbolizam o retorno da felicidade, flores "sweet William", que representam o galanteio, jacintos, constância do amor, hera, fidelidade e casamento, e muguet, amor e casamento.

William usou a farda de gala da guarda irlandesa, em vermelho vivo. A estilista Sarah Burton também criou o vestido da irmã de Kate, Pippa, de 26 anos, dama de honra, um simples e elegante justo de cetim de seda com detalhes parecidos com o vestido da noiva, além dos brincos, iguais aos de Kate. Sarah disse que a noiva estava "absolutamente maravilhosa". "Foi uma experiência de vida trabalhar com Catherine Middleton para criar seu
vestido de noiva, e eu aproveitei cada momento", disse a estilista, acrescentando que foi "uma incrível honra ter sido contratada" para fazê-lo. 

O vestido foi um trabalho de competentes costureiras e bordadeiras de toda Inglaterra, e Burton prestou homenagem em sua criação às tradições de artes e trabalhos manuais do país. Sarah Burton, que começou na marca Alexander McQueen como estagiária em 1996, trouxe um toque de feminilidade em meio à criatividade e mesmo loucura das criações de McQueen. Burton, que nasceu em Manchester, tem em sua lista de clientes a primeira-dama Michelle Obama, além das atrizes Cate Blanchet, Gwyneth Paltrow e até a moderna Lady Gaga. A estilista de 36 anos é conhecida por criações mais discretas que seu predecessor, com um toque de elegância.   

Espera-se que o vestido de Kate Middleton tenha várias cópias e inspire noivas de todo o mundo. Elizabeth Emanuel, que criou o vestido de conto de fadas da princesa Diana em 1981, junto com seu marido David, ainda é
contratada até hoje para copiar o suntuoso vestido branco de mangas presunto e enorme cauda. "Com certeza algumas pessoas assistiram ela entrar na nave da igreja com seus cadernos de desenho, com máquinas de costura e especialistas em estampas prontos, só esperando. Amanhã de manhã você vai ver cópias nas ruas," disse a estilista.

As primeiras reações ao vestido de noiva de Kate Middleton foram positivas, mesmo entre as marcas rivais de Alexander McQueen. Segundo os especialistas, ao se apresentar ao mundo como princesa, Kate deveria optar por um modelo muito diferente do  volumoso vestido merengue da princesa Diana. "É absolutamente belo e muito discreto e modesto de muitas formas", disse Harriet Quick, diretora de moda da edição britânica da revista Vogue, que afirmou que o vestido evocava um pouco o modelo da princesa Gracie de Mônaco, sempre lembrada por sua elegância.

A estilista Sarah Burton começou sua relação com a família real em 2005 ao criar o vestido de noiva da nora de Camila, esposa do príncipe Charles, Sara Buys, que segundo a imprensa estaria assessorando a nova princesa em assuntos de moda e estilo. Do vestido transparente com o qual encantou o príncipe William em um desfile até o clássico e elegante modelo com que entrou na Abadia de Westminster, Kate Middleton, agora princesa Catherine, Duquesa de Cambridge, percorreu um longo caminho.

Nem sempre ganhou a aprovação dos fashionistas, que achavam seu estilo clássico demais para uma mulher tão jovem. A estilista inglesa Vivienne Westwood disse, ao ser perguntada se faria o vestido de noiva de Kate, que primeiro ela teria que aprender a ter estilo.

O vestido teve a aprovação do kaiser da moda, o estilista da Chanel, Karl Lagerfeld, que disse: "É um vestido de noiva muito refinado nos detalhes, muito mais refinado do que o da princesa Diana" em seu casamento com o pai de William, o Príncipe Charles, em 1981.

Em meio às críticas, muito segredo e uma enorme curiosidade de plebeus e fãs em todo o mundo, o vestido de Kate Middleton cumpriu seu papel de realeza. O casamento real foi feito de muitos uniformes de gala, smokings, até uma cartola usada por David Beckham, vestidos cinzas, azuis e é claro chapéus de todos os formatos e tamanho. 

Um dos pontos altos também foi a Rainha Elizabeth II radiante em um vestido amarelo e distribuindo sorrisos. Ficará marcado na memória por muitos anos por representar um novo tempo para a realeza britânica, uma era mais discreta, mas também muito mais popular que a de seus antecessores. Foi um verdadeiro casamento do século 21, acompanhado pela televisão, Twitter e Facebook. 

Veja aqui a cobertura minuto a minuto.

Últimas notícias