Iêmen

Al-Qaeda mata 20 soldados iemenitas após morte de um de seus líderes

Entre os mortos, foram registrados quatro oficiais

Da AFP
Da AFP
Publicado em 07/05/2012 às 8:14
Leitura:

ADÉN - Combatentes da Al-Qaeda atacaram nesta segunda-feira (7) duas posições do exército no sul do Iêmen e mataram ao menos 20 soldados, um dia após a morte de um de seus chefes em uma incursão aérea americana, informou uma fonte militar.

Entre os mortos figuram quatro oficiais, disse a fonte militar, segundo a qual as posições atacadas na manhã desta segunda-feira encontram-se no sul da cidade de Zinjibar, controlada há um ano pela rede terrorista.

O ataque ocorreu um dia após a morte de um chefe da Al-Qaeda na Península Arábica (AQPA), o iemenita Fahd al-Quso, em uma incursão atribuída aos Estados Unidos por autoridades locais na província de Chabwa (leste).

Fahd al-Quso era procurado pelos Estados Unidos pelo atentado contra a fragata "USS Cole" no Golfo de Aden em 2000, no qual 17 marines americanos morreram.

Seu nome estava na lista de terroristas mais procurados pelo FBI, que havia prometido uma recompensa de até cinco milhões de dólares por informações que facilitassem sua captura.

Fahd al-Quso morreu junto a dois de seus guarda-costas quando dois mísseis caíram na casa em que se encontrava.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias