EUA

Americano é acusado de manter a esposa acorrentada

Denúncia criminal diz que marido torturava a mulher, que deu à luz a dois bebês no cativeiro

Da Agência Estado
Da Agência Estado
Publicado em 11/07/2012 às 13:27
Leitura:

Autoridades dizem que um homem torturou e manteve sua esposa acorrentada por anos, tratando-a como sua escrava. O acusado é Peter Lizon, de 37 anos, que está em uma prisão no estado norte-americano da Virgínia Ocidental sob fiança de US$ 300 mil.

A denúncia criminal diz que a mulher de 43 anos foi queimada nas costas e seios com ferro e frigideiras e seu pé foi esmagado por equipamento agrícola. Ela também deu à luz a um bebê nascido morto e outro que sobreviveu. Ele deve comparecer perante a um tribunal na sexta-feira.

O advogado de Lizon não foi encontrado. Ele disse para a emissora WSAZ-TV que as alegações são falsas. O vice-delegado do condado de Jackson, na Virgínia Ocidental, afirmou que a nunca viu uma vítima que tenha sofrido tantas torturas. As informações são da Associated Press.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias