Voo MH370

Voo MH370: elementos duros como metal identificados no Oceano Índico

Especialistas realizam buscas com sonares em uma zona remota do Índico, antecipando uma fase seguinte de buscas submarinas para encontrar o avião

Giovanna Torreão
Giovanna Torreão
Publicado em 05/09/2014 às 10:00
Leitura:

A Austrália, que lidera as buscas para encontrar o avião do voo MH370, que desapareceu em março, anunciou nesta sexta-feira ter identificado no leito do Oceano Índico elementos duros como o metal, que podem, no entanto, ser apenas características geológicas.

Os especialistas realizam buscas com sonares em uma zona remota do Índico, antecipando uma fase seguinte de buscas submarinas para encontrar o avião.

O voo MH370 da Malaysia Airlines desapareceu no dia 7 de março com 239 pessoas a bordo, em sua maioria cidadãos chineses, quando se dirigia de Kuala Lumpur a Pequim. A aeronave desviou completamente de sua trajetória, por razões desconhecidas, e teria caído no sul do Índico. Seis meses após seu desaparecimento não há rastros do avião.

Segundo um porta-voz do Escritório Australiano de Segurança Aérea (ATSB), os sonares "podem identificar vários graus de dureza, mas não distinguir entre o metal duro de um avião ou a rocha dura do leito do oceano".

"A maioria dos rastros de dureza encontrados são provavelmente" o resultado de "características geológicas, mais que objetos fabricados pelo homem", acrescentou.

Várias hipóteses surgiram para explicar o desaparecimento do voo MH370. A mais plausível é, segundo os investigadores, que ocorreu no avião uma queda brusca do nível de oxigênio, que deixou a tripulação e os passageiros inconscientes. A aeronave teria seguido voando com piloto automático até cair no mar por falta de combustível.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias