Epidemia

Novo balanço da OMS registra 4.493 mortos por Ebola

O balanço anterior da OMS contabilizava 4.033 mortos de 8.399 casos registrados.

Da AFP
Da AFP
Publicado em 15/10/2014 às 17:20
Leitura:

A febre hemorrágica causada pelo vírus Ebola matou 4.493 pessoas de um total de 8.997 casos registrados em sete países (Libéria, Serra Leoa, Guiné, Nigéria, Senegal, Espanha e Estados Unidos), segundo o último balanço mundial divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta quarta-feira com dados coletados até 12 de outubro.

O balanço anterior da OMS, feito com informações reunidas até 8 de outubro, contabilizava 4.033 mortos de 8.399 casos registrados.

A OMS decidiu dividir em dois grupos os países afetados pela epidemia.

Compõem o primeiro grupo os três países mais afetados (Libéria, Serra Leoa e Guiné) e o segundo grupo é formado por Nigéria, Senegal, Estados Unidos e Espanha.

A epidemia, a mais grave desde que o vírus foi identificado, em 1976, começou na Guiné no fim de 2013. Desde então, foram registrados 2.458 mortos de 4.249 casos na Libéria - o país mais afetado; 1.183 mortos de 3.252 casos em Serra Leoa, e 843 mortos e 1.472 casos na Guiné.

O balanço na Nigéria e no Senegal está inalterado neste último balanço, sendo 20 casos e 8 mortos na Nigéria e um caso no Senegal, de um estudante guineano que teve sua cura anunciada pelas autoridades em 10 de setembro.

Nos Estados Unidos, três casos foram registrados, sendo que um deles, um paciente liberiano, morreu da doença. A Espanha registrou uma infecção, a primeira fora da África, de uma auxiliar de enfermagem que cuidou de dois missionários infectados pelo vírus e repatriados a Madri, onde faleceram em agosto e setembro.

Profissionais de saúde têm sido particularmente afetados pela doença, com 236 mortos de um total de 427 infecções em todos estes países. No total, 96 funcionários sanitários morreram na Libéria, 95 em Serra Leoa e 40 na Guiné, assim como 5 na Nigéria.

Um surto de Ebola foi detectado em uma região remota do noroeste da República Democrática do Congo (RDC), diferente do que castiga o oeste da África.

Ele matou 43 pessoas de um total de 71 casos, desde que apareceu em 11 de agosto, segundo balanço divulgado em 7 de outubro.

Segundo estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Ebola, também chamada de febre hemorrágica do vírus Ebola, tem uma taxa de mortalidade de cerca de 70% dos infectados.

A infecção ocorre por contato direto com os fluidos corporais, sangue, líquidos biológicos ou secreções. O período de incubação varia entre 2 e 21 dias. O paciente se torna infeccioso a partir do momento em que os sintomas se manifestam, o que não acontece durante o período de incubação.

Ainda de acordo com a OMS, é possível dizer que não há mais transmissão de Ebola em um país "42 dias depois do último caso registrado". 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias