Saúde

Canadá testará em breve sua vacina experimental contra o Ebola

A epidemia de Ebola matou 5.177 pessoas de um total de 14.413 casos registrados

Da AFP
Da AFP
Publicado em 14/11/2014 às 18:25
Leitura:

Uma vacina experimental contra o Ebola, desenvolvida no Canadá, será testada em breve em seres humanos naquele país, anunciou nesta sexta-feira a ministra canadense da Saúde, Rona Ambrose.

Na primeira fase de testes clínicos, a vacina VSV-EBOV será administrada a um grupo de 40 adultos sadios com idades entre 18 e 65 anos, em um centro de saúde de Halifax, na Nova Escócia (leste).

O teste clínico de fase 1 busca "avaliar sua inocuidade, determinar a dose ótima e identificar todos os efeitos colaterais", informou a ministra em um comunicado.

Estes testes serão feitos em paralelo aos realizados nos Estados Unidos, aonde o Canadá enviou 20 vacinas.O Canadá também despachou um lote de vacinas para hospitais na Suíça, onde serão testadas para a Organização Mundial da Saúde (OMS), organização à qual o país prevê entregar 800 doses.

Os resultados são aguardados para o início de 2015. Por enquanto, testes em animais são considerados "animadores" pelos cientistas, acrescentou o ministério.

Outra vacina com testes de fase 1 também é desenvolvida pelo laboratório britânico GlaxoSmithKline.

"Se estes testes saírem bem e os seguintes forem bem sucedidos, me disseram que as doses da vacina estarão disponíveis no ano que vem", declarou nesta quinta-feira o coordenador da ONU para o combate ao Ebola, David Nabarro.

Segundo a OMS, os testes começarão em Mali, Reino Unido e Estados Unidos, e começarão em breve na Suíça e na Alemanha, enquanto que em dezembro serão realizados nos três países africanos mais atingidos pela epidemia: Guiné, Libéria e Serra Leoa.

A epidemia de Ebola matou 5.177 pessoas de um total de 14.413 casos registrados, informou a OMS em seu último balanço, divulgado nesta sexta-feira.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias