Ciberataque

Sony ameaça processar o Twitter por difusão de dados roubados

Entre as informações roubadas, estão roteiros de filmes, documentos financeiros, contratos de trabalho, dados pessoais de empregados e comunicados internos

Danilo Galindo
Danilo Galindo
Publicado em 23/12/2014 às 11:02
Foto: YOSHIKAZU TSUNO / AFP
Entre as informações roubadas, estão roteiros de filmes, documentos financeiros, contratos de trabalho, dados pessoais de empregados e comunicados internos - Foto: YOSHIKAZU TSUNO / AFP
Leitura:

A Sony Pictures advertiu que poderá abrir um processo contra o Twitter se esta plataforma social continuar permitindo a difusão do material roubado no ciberataque aos computadores da empresa em novembro.

O estúdio de cinema e televisão pediu que o Twitter suspenda ao menos uma conta (@bikinirobot), que reproduz o material roubado, segundo uma carta do advogado da Sony David Boies.

"Pedimos que suspendam esta conta tão logo seja possível", assinala Boies, alertando que, se não fizer isso, o Twitter "arcará com toda responsabilidade dos danos causados" pela difusão de dados roubados.

O ataque foi reivindicado por um grupo autodenominado Guardiões da Paz, que utiliza em inglês a sigla GOP, curiosamente também usada nos Estados Unidos para se referir ao opositor partido Republicano.

Entre as informações roubadas, estão roteiros de filmes, documentos financeiros, contratos de trabalho, dados pessoais de empregados e comunicados internos.

Os Estados Unidos acusam a Coreia do Norte pelo ataque cibernético, dirigido a obrigar a Sony a cancelar o lançamento do filme "A entrevista", que faz uma sátira ao líder norte-coreano Kim Jong-un.

A Sony optou por cancelar a estreia do filme.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias