Acordos

Tratado sobre comércio de armas entrará em vigor nesta quarta

O instrumento, aprovado em abril de 2013 pela Assembleia Geral das Nações Unidas, busca dar um sentido ético a um comércio de mais de 85 bilhões de dólares anuais

Danilo Galindo
Danilo Galindo
Publicado em 23/12/2014 às 13:48
Foto: HAIDAR MOHAMMED ALI / AFP
O instrumento, aprovado em abril de 2013 pela Assembleia Geral das Nações Unidas, busca dar um sentido ético a um comércio de mais de 85 bilhões de dólares anuais - Foto: HAIDAR MOHAMMED ALI / AFP
Leitura:

O primeiro tratado internacional sobre o comércio de armas convencionais, extensivamente negociado em 2013 com patrocínio da ONU, entrará em vigor nesta quarta-feira.

O tratado deveria ser ratificado por ao menos 50 estados. Atualmente, 130 o assinaram e 60 o ratificaram ante a ONU em Nova York.

O instrumento, aprovado em abril de 2013 pela Assembleia Geral das Nações Unidas, busca dar um sentido ético a um comércio de mais de 85 bilhões de dólares anuais.

Cada país signatário deverá agora avaliar antes de realizar qualquer transação (importação, exportação, trânsito, venda) se as armas vendidas poderão ser utilizadas para burlar um embargo internacional ou violar os direitos humanos.

O tratado cobre pistolas, aviões e navios de guerra, além de mísseis.

Os países que ratificaram o texto devem ainda acertar a maneira precisa de sua aplicação.

Uma primeira reunião está prevista para fevereiro de 2015.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias