DESASTRE

Incêndios descontrolados devastam sul da Austrália

Governador do sul da Austrália pediu que moradores deixassem suas casas

Da AFP
Da AFP
Publicado em 03/01/2015 às 14:16
Leitura:

Dezenas de casas ficaram destruídas depois que violentos incêndios atingiram o sul da Austrália neste sábado (3), com bombeiros lutando contra os fortes ventos para conter a pior queimada das últimas décadas. 

"Sua vida corre perigo", disse Jay Weatherill, governador do sul da Austrália aos moradores do Monte Lofty Ranges, em Adelaide, pedindo para que eles deixassem suas casas com a aproximação deste "incêndio incrivelmente perigoso". "Se você decidir ficar, precisa estar ciente de que o fogo vai ficar muito amedrontador e pode fazer você mudar de ideia. Pode ser uma péssima decisão deixar a casa tarde demais", disse. 

As chamas em Sampson Flat estavam se alastrado em todas as direções, varrendo rapidamente uma área de 154 hectares na tarde de sexta-feira. "É um pouco assustador", disse Graeme Zucker, que deixou Kersbrook, perto do fogo, e estava aguardando ansiosamente para saber se sua casa ainda estava de pé. "Você pode ser sortudo, pode não ser", disse ele à agência de notícias Australian Associated Press. "Não vamos saber até que as estradas sejam liberadas. Se você olhar a casa lá, pula de alegria. Se não olhar, então não pula". 

O fogo está se alastrado rapidamente por conta dos fortes ventos, levando os bombeiros a perderem as esperanças de conterem as chamas até que o clima dê uma trégua."Não há serviço de bombeiros neste mundo que dê conta desse fogo", disse Ian Tanner, chefe do Corpo de Bombeiros da região. 

MUITO PERIGOSO

Moradores de 19 cidades em Adelaide Hills - área de 40 mil habitantes com vilarejos pitorescos, conhecida pela produção de vinhos e produtos agrícolas - foram chamados a deixar o local após o pior incêndio das últimas décadas.

Até o momento cinco casas foram destruídas pelas chamas, mas equipes de resgate já fazem projeções de que este número será muito maior. As autoridades só confirmarão o número de casas atingidas após inspeção no local. 

Oito bombeiros ficaram feridos lutando contra as chamas, mas não sofreram lesões graves. "No momento, temos um fogo muito perigoso que está queimando em condições muito adversas", afirmou Greg Nettleton, do Corpo de Bombeiros da Austrália do Sul.  "Moradores de Adelaide Hills estão enfrentando uma queimada que não era vista desde 1983". 

O desastre de 1983 matou mais de 70 pessoas na Austrália do Sul e em  Victoria, destruindo centenas de prédios e casas. 

Em Victoria, onde as temperaturas deram trégua, um incêndio ainda está ocorrendo perto de Maroona, no oeste do estado, depois que os bombeiros apagaram mais de 320 focos durante a madrugadas. 

Incêndios são frequentes no verão australiano. Em fevereiro de 2009, o devastador incêndio do "Sábado Preto" em Victoria matou 173 pessoas e destruiu mais de 2 mil casas no pior desastre natural da história recente do país.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias